quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Guia de Compras no Paraguai – Parte I

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

A partir desta quarta-feira (01), o SopaBrasiguaia.com traz para seus leitores uma série de textos que visam esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o que pode e o que não pode ser trazido para o Brasil, em suas compras no Paraguai.

Para colaborar com esta seção, envie suas dúvidas ou esclarecimentos para o e-mail sopabrasiguaia@gmail.com. Na medida do possível, responderemos às mensagens de todos os leitores que entrarem em contato. O tema da coluna de estréia é a cota de isenção de impostos.

O que é a cota de isenção de impostos?

É o valor-limite de mercadorias que cada pessoa pode trazer do Paraguai, sem que seja necessário o pagamento de impostos na Aduana brasileira. Para quem entra no país por via terrestre (Ponte da Amizade), a cota é de US$ 300,00; por via aérea, partindo de Ciudad del Este e desembarcando em qualquer aeroporto do Brasil, o valor sobe para US$ 500,00.

E se minhas compras excederem o valor da cota?

Se suas compras ultrapassarem os US$ 300,00 da cota de isenção, você terá que pagar a alíquota de 50% sobre o excedente, ou seja, no caso de produtos no valor de US$ 500,00, alíquota de 50% sobre US$ 200,00 (US$ 100,00). O pagamento pode ser feito na própria Aduana da Ponte da Amizade, onde há um posto de arrecadação do Banco do Brasil.

É verdade que a cota tem validade de 30 dias?

Sim. A cota de isenção de impostos tem validade de 30 dias. Portanto, se você fizer compras no Paraguai hoje, só terá direito a trazer mercadorias para o Brasil, sem pagar impostos, depois de 30 dias, mesmo que elas estejam abaixo do limite de US$ 300,00. Compras feitas nesse intervalo pagarão 50% sobre o valor total da nota fiscal apresentada.

E se minha cota estiver estourada e eu não tiver nota fiscal?

Se a loja onde você fez as compras não emitiu a nota fiscal (é comum que muitas emitam apenas a “nota de controle”, sem valor legal), o cálculo do imposto é feito sobre uma tabela de valores estipulados pela Receita Federal, baseada nos preços praticados no Brasil. Caso o produto não esteja nessa tabela, a cotação de preços é feita em consulta a lojas brasileiras na internet.

Posso somar minha cota com a da minha esposa ou parente?

Não. A cota é individual e não pode ser somada, independente do grau de parentesco. O que pode ser feito é dividir os produtos entre uma ou mais pessoas, para que todos fiquem dentro do limite de US$ 300,00. No caso de eletrônicos no valor de US$ 350,00, por exemplo, são tarifados os US$ 50,00 excedentes, por mais que os acompanhantes não tenham alcançado a cota.

Menor de idade tem direito à cota?

Sim, mas há restrições quanto à compra de bebidas alcoólicas, cigarros e mercadorias liberadas apenas para maiores de 18 anos. Em caso de menores de 16 anos, a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) deverá ser preenchida pelo pai ou responsável.*

É verdade que os “laranjas” não têm direito à cota?

Sim. Os “laranjas”, brasileiros que se dedicam ao transporte de mercadorias de terceiros, não têm direito à cota de isenção. Para identificá-los, a Receita Federal montou um sistema com os dados de milhares de pessoas flagradas com mercadorias do Paraguai várias vezes por dia ou semana. Em caso do não pagamento de impostos, os produtos serão apreendidos pelos fiscais.

A Receita Federal confisca mercadorias mesmo abaixo da cota?

Sim. Para cada tipo de produto, há uma limitação de quantidade. Se você ultrapassar esse limite, por mais que o valor total esteja abaixo da cota, a Receita Federal caracterizará suas compras como tendo destinação comercial, podendo confiscar todos os produtos. A lista abaixo mostra a quantidade de itens normalmente permitida:

Produtos de informática (exceto memória): 01 item de cada tipo (01 HD + 01 placa-mãe + 01 teclado, etc). Memória para computador: 02 itens de cada tipo (02 mp3 players + 02 leitores portáteis, etc). Eletro-eletrônicos: 02 itens de cada tipo. Relógios: 05 itens. Brinquedos: 15 itens (03 de cada modelo). Aviamentos: 15 itens sortidos. Bebidas: 12 garrafas ou litros, sendo 03 de cada tipo. Perfumes e cosméticos: 05 itens (03 de cada tipo). Instrumentos musicais: 01 item. Roupas: 12 itens (03 de cada modelo). CD’s / DVD’s piratas: não permitidos.

Amanhã, no SopaBrasiguaia.com: tire suas dúvidas sobre o preenchimento da Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA).

* De acordo com informações enviadas por leitores, a Receita Federal está interpretando a questão da cota para menores de 16 anos de maneira diferente à aqui divulgada. Por via das dúvidas, antes de viajar, informe-se com a Receita Federal antes de ir ao Paraguai.

Para voltar à página inicial do guia, clique aqui!

290 comentários:

  1. Olá, Guilherme, boa tarde.

    Interessante fazer menção a obrigatoriedade da DBA em qualquer compra realizada no Paraguai, inclusive dentro do Limite de Isenção de Impostos e restrita aos produtos permitidos.

    Estive na última semana na região e tive problemas, pois apesar da pouca quantidade de produtos a PF pediu a DBA de tudo.

    Por sorte eu tinha uma cópia de um Folheto da Receita Federal que não deixava o assunto claro. Mas, informaram que a regra agora é DBA para tudo.

    ResponderExcluir
  2. porque eles (RECEITA FEDERAL) BLOQUEIAM O CPF DA GENTE LA NA ADUANA ,SE EU TENHO DIREITO DE IR UMA VEZ POR MES FAZER COMPRAS DE 300 DOLARES? EU TO NA LEI E NAO TO INFRINGINDO A LEI! EU NAO TENHO DIREITO A FAZER COMPRAS UMA VEZ POR MES?

    ResponderExcluir
  3. porque aqui em sp tem certos produtos eletronicos que é mais barato que no paraguay sendo que é mesmo de lá ?

    ResponderExcluir
  4. Porque os produtos vendidos no Paraguai, em sua maioria, são importados dos países do oriente, logo, a mesma logística utilizada para levar os containers até Ciudad del Este, pode ser usada para levar contrabando direto para São Paulo. Vide a quadrilha do Law Kin Chong, por exemplo.

    ResponderExcluir
  5. Vocês tem idéia se há um limite por tipo de bebida como há com o brinquedos? Por exempo, se eu comprar 10 garrafas de whisky iguais a fiscalização pode considerar contrabando?

    ResponderExcluir
  6. Anônimo, segundo o que o Fernando acabou de verificar, há limite para compra de garrafas iguais sim. No site da Receita, na parte referente aos Free Shops, consta que é permitido trazer 24 garrafas, sendo 12 do mesmo tipo. Como na fronteira com o Paraguai o limite é de 12 garrafas por pessoa, é de se supor que seja permitido trazer a metade (6 garrafas) de cada tipo. Mas há controvérsias...

    ResponderExcluir
  7. Vc escreveu:
    "A Receita Federal confisca mercadorias mesmo abaixo da cota?

    Sim. Para cada tipo de produto, há uma limitação de quantidade."
    Vc está se referindo no caso de não ter declarado, ou isso seria quando vc tentar declarar?.

    ResponderExcluir
  8. Em ambos casos. Excedendo a quantidade permitida, a Receita Federal tem autonomia para confiscar todas as mercadorias portadas pelo declarante.

    ResponderExcluir
  9. Origado pela atenção Guilherme. Bacana o Blog!. Deixo só abusar um pouco. Eu sou paraguaio e estou estudando na Unesp em São Paulo (Música). A questão das mercadorias tem alguma variante com relação a nacionalidade?.

    ResponderExcluir
  10. Mais uma coisinha: Já carreguei um teclado musical pra cá uma vez, sem declarar nem nada, só que pifou no final do ano. Agora vou ganhar outro da família e estou meio na nóia porque me falaram que estão pegando muito no pé. Vc sabe que é meio mala depois de ganhar um presente ter que pedir sei lá quantos dólares para pagar na alfándega, o que afinal é uma ferramenta de estudo. Bom, é isso. Valeu e força com o blog, tá muito bom.

    ResponderExcluir
  11. Não, independente da nacionalidade, o que conta é o país de residência. Se você mora no Brasil, mesmo não sendo brasileiro, terá que obdecer às restrições impostas pela alfândega brasileira. Quanto ao teclado, o imposto de 50% é cobrado apenas sobre o valor que ultrapassar a cota de US$ 300. Caso não ultrapasse, fica dentro da cota de isenção.

    ResponderExcluir
  12. Amigao esclareça uma duvida por gentileza , eu posso passar varias vezes pela ponte cada vez com 300,00 dolares para nao pagar impostos ?abçs

    ResponderExcluir
  13. Não, a cota é válida somente uma vez a cada 30 dias. Se você passar hoje de manhã com US$ 10, não poderá passar à tarde ou amanhã com US$ 290 e não pagar impostos, somente em 30 dias. Injusto? Com certeza.

    ResponderExcluir
  14. Caro Sopa,

    Nesse artigo vc refere-se mais de uma vez sobre a cota de U$ 300,00...

    Porém baixei da receita o formulario DBA e no verso do mesmo o limite que consta é de U$ 150. Afinal, qual é o limite de insenção certo?

    ResponderExcluir
  15. Na fronteira com o Paraguai, a cota terrestre é de US$ 300. Mas como o formulário é padrão para todo o país, aparece com o valor de US$ 150. Mas conforme mencionado no texto, o valor correto é de US$ 300.

    ResponderExcluir
  16. quantos consoles de playstation2 eu posso comprar por viagem?

    ResponderExcluir
  17. Gostaria de saber se ao sair do Paraguai somos parados na Aduana ou somos obrigados a passar por ela e fazer a fiscalização?
    E se eu não preencher a DBA?

    ResponderExcluir
  18. E se não pagar o excedente das compras o que pode acontecer?

    ResponderExcluir
  19. A passagem pela Aduana é obrigatória, não há outro caminho. Se você não declarar as mercadorias ali e for parado no meio da estrada, perderá tudo o que tiver comprado, independente de estar ou não dentro da cota. Daí a importância de declarar.

    ResponderExcluir
  20. Duas duvidas?? 1°irei fazer ida/volta sp/foz de avião, se eu voltar de avião de foz para sp. Posso utilizar a cota de $500. 2°Se eu comprar um celular no paraguay e voltar com ele no bolso e sem a caixa, tem risco de apreenderem na fronteira ou no aeroporto??

    Obrigado

    ResponderExcluir
  21. Daniel, a cota aérea de US$ 500,00 vale apenas para viagens ao exterior. Como Foz é Brasil e a entrada no país será pela Ponte da Amizade (terrestre), o que vale são os US$ 300,00. A não ser que você embarque para São Paulo do Aeroporto Guaraní, nos arredores de Ciudad del Este, pela TAM.

    Quanto ao celular, embora improvável, você estará sujeito a apresentar a nota fiscal de compra do aparelho.

    ResponderExcluir
  22. Mais uma duvida. Depois que eu comprar os produtos e preencher a DBA, e estiver voltando para a ponte da amizade, tenho que mostrar o DBA?? Em qual guiche devo ir? Detalhe, estarei dentro do limite $300. Obrigado

    ResponderExcluir
  23. A entrega da DBA é obrigatória, até para sua própria segurança, uma vez que a fiscalização é mais intensa na estrada. Ao chegar à Aduana, você será direcionado aos guichês pelos fiscais ali posicionados.

    ResponderExcluir
  24. Obrigado por responderem minhas duvidas. Ainda tenho uma..No meu caso voltarei de avião de Foz De Iguaçu. Como funciona a fiscalização no aeroporto de Foz?? Irei comprar dentro da cota. Alguem já ouviu casos de apreenderem celular, por não estar com a declaração de saida? Obrigado novamente.

    ResponderExcluir
  25. Se você estará na cota, não precisa se preocupar com a fiscalização. Mas lembre-se que a cota aérea (US$ 500,00) só vale para embarques no exterior, ou seja, para partidas do Aeroporto Guaraní, nos arredores de Ciudad del Este, pela TAM.

    Quanto à declaração de saída para celular, creio que seja desnecessário, mas já houve casos de pessoas que tiveram, inclusive, máquinas fotográficas usadas apreendidas pelos fiscais.

    ResponderExcluir
  26. no caso de compra de bolsas em geral, qual seria a quantidade permitida pela receita federal?

    ResponderExcluir
  27. Eis a incógnita. O bom é não abusar, trazendo no máximo cinco ou três de cada tipo.

    ResponderExcluir
  28. Ola Pessoal !
    Gostaria de saber se o imposto sobre o valor excedente à cota é pago em Reais ou em Dólar. Se for pago em Reais, a taxa de conversão seria a do Dólar comercial?

    ResponderExcluir
  29. O preço de referência é o dólar, por se tratar de uma transação internacional, mas o imposto pode ser pago em moeda nacional, com a conversão feita pelo Banco do Brasil.

    ResponderExcluir
  30. Olá, alguem saberia me dizer como se classificaria um joystick volante pra PC/PS2? Pq quero ir eu e mais uma pessoa, com uma cota comprar um joystick desse de US$300 e com a outra cota comprar 2 joysticks volante de US$100 e mais alguma coisa. Esses joysticks caem como periférico de PC ou eletro-eletronicos? Podem me pegar alegando intenção de revenda?

    ResponderExcluir
  31. Sobre a cota, gostaria de saber se os produtos de informática que podem ser comprados são limitados ao total de 1 unidade de cada produto, até o valor da cota, ou a quantidade refere-se a somente 1 item de informática. Por exemplo, posso trazer i componente( um HD) ou uma CPU completa(com 1 unidade de cada componente.

    ResponderExcluir
  32. Exato, um de cada, à exceção das memórias (duas por pessoa).

    ResponderExcluir
  33. gostaria de esclarecer uma dúvida:
    se eu viajar de aviao para foz(brasil) e embarcar de volta para minha cidade de origem(brasil) no aeroporto de ciudad del este(paraguai) terei direito a cota de 300 ou 500 dólares?...desde já obrigado

    ResponderExcluir
  34. Gostaria de tirar duas duvida.
    1º Eu posso trazer 1 Produtos de informática e mais 2 Eletro-eletrônicos ou o produto de informatica conta como 1 eletronico?
    2º eu estou querendo comprar um gabinete ele entra como informatica ou eletronico?

    Obrigado

    ResponderExcluir
  35. Equipamentos de informática e eletrônicos contam como itens separados. Gabinete de computador entra como equipamento de informática.

    O limite funciona da seguinte maneira para produtos de informática: 01 gabinete, 01 hd, 01 monitor, etc.

    Para produtos eletrônicos: 02 mp3, 02 gravadores, 02 massageadores, etc.

    ResponderExcluir
  36. Olá..
    Um amigo e eu estamos pensando em ir ao paraguai comprar um computador (todos os componentes, daí pensamos em montar e testar antes de voltar), porém passaria bastante dos U$300.
    Como isso seria contado? se eu quiser comprar um PC completo não posso pq é mais caro que 300? se ele estiver fechado vão ser considerados todos os componentes? e essa nova lei que o presidente Lula assinou? Qual o limite agora de valor e o imposto cobrado?

    Obrigado

    ResponderExcluir
  37. A Medida Provisória assinada pelo Lula em 29/06 não modifica as informações contidas neste guia, uma vez que a cota de US$ 300 pode ser utilizada apenas para compras de artigos de uso pessoal, sem destinação comercial

    Em partes ou montado, seu computador será tarifado com base em cada um dos itens adquiridos, lembrando que, para informática, é permitido apenas um item de cada tipo por pessoa. O que passar de US$ 300 continua sendo tarifado a 50%.

    ResponderExcluir
  38. OLa, querro tirar uma duvida,fui bloqueada em outubro,esse desbloqueio é feito automaticamente ou eu tenho que ir em algun lugar para desbloquear,outra duvida sou micro empresaria como eu faço para me cadastrar como micro importadora.

    ResponderExcluir
  39. Se o seu CPF foi bloqueado, sugiro que consulte a Receita Federal para obter mais informações.

    Para perguntas e respostas sobre o RTU, acesse a Parte V deste Guia de Compras.

    ResponderExcluir
  40. olá!!
    tenho menos de 16 anos...
    Como faço para fazer compras no paraguai?
    Mto obrigado...

    ResponderExcluir
  41. Muito bom esses esclarecimentos!! Gostaria de saber como faço para pagar o imposto na Aduana?? Posso pagar no sábado?? Qualquer horário?? Mesmo naum tendo conta no BB??
    Valeu Obrigado pela Ajuda!

    ResponderExcluir
  42. Há como eu comprar dólar pelo valor da bolsa verdadeiro?!
    Pois lá no Paraguai cada loja tem uma cota. correto.
    Então sairia mais em conta comprar por exemplo a 1,86 do que a um preço mais caro.
    Onde posso trocar Real por Dolar a preço justo?

    ResponderExcluir
  43. Os tipos de dólar disponíveis à pessoa física são o turismo e o paralelo, cujas cotações são bem mais desvantajosas em relação ao comercial. Compre na sua cidade, pois na fronteira geralmente é mais caro. Se deixar para comprar aqui, procure a Câmbios Chaco ou a Maxicambios, de Ciudad del Este.

    ResponderExcluir
  44. Newton Bittencourt17 julho, 2007 14:21

    Parabéns pelo site, é leitura obrigatória para quem viaja ao Paraguai. Gostaria de algumas informações de vcs:
    1. Para a troca de travel cheks em euros nas casas de câmbio recomendadas quais documentos devo apresentar?
    2. O comércio de Assunção tem preços parecidos ao de Ciudad del Este?
    3. Tenho um limite de US$ 300 para compras no Paraguai, mas caso vá tbem a Argentina na mesma viagem como fica?

    ResponderExcluir
  45. 1) Identidade (RG) e, quando muito, o comprovante de entrada no país expedido pelo Departamento de Migraciones, na Aduana.

    2) Ciudad del Este vale muito mais a pena, tanto em preço, como em variedade.

    3) A cota vale para compras no exterior e as compras devem ser declaradam no momento da entrada no país. Na fronteira com o Paraguai, a cota terrestre é de US$ 300; com a Argentina, US$ 150. Isso não significa, no entanto, que você tenha US$ 450, pois elas não podem ser somadas. Compre primeiro no Paraguai e depois na Argentina, pagando o que exceder à cota.

    ResponderExcluir
  46. Olá, gostaria de saber se há a possibilidade de se passar pela aduana sem ser parado por um agente da PF. Por exemplo de ônibus entre Foz e Ciudad del Leste, ou até mesmo a pé? Ou eles param 100% das pessoas?

    Outra coisa. Se eu esquecer de declarar uma camera digital pessoal (turista passeando) ao entrar no Paraguai, na volta pode ser cobrado algum imposto de mim?

    ResponderExcluir
  47. É preciso separar as coisas. A Polícia Federal é responsável pelo controle de migração e fiscalização de produtos ilícitos. A Receita Federal confere os produtos trazidos do Paraguai pelos compristas brasileiros. A fiscalização continua a ocorrer por amostragem, você pode ser parado ou não, mas é importante ter em mente que, caso a mercadoria não seja declarada na Aduana, não haverá possibilidade de recuperá-la em caso de abordagem na estrada ou no aeroporto, por exemplo. Em relação à câmera, caso você não tenha como provar que ela já lhe pertencia antes da saída ao exterior, o fiscal pode exigir-lhe o pagamento do imposto ou, até mesmo, apreendê-la.

    ResponderExcluir
  48. Parabéns pelo site...
    Quero ir pro PY comprar um notebook (uns US$ 600,00)no cartão de crédito internacional.
    Se pedir pro vendedor emitir a Nota fiscal com um valor um pouco abaixo do que eu paguei (tipo uns US$ 450,00) para que não exceda tanto o limite de US$ 300,00 e assim não pagar tanto imposto... isso da certo ou é muito perigoso?

    ResponderExcluir
  49. A Receita tem uma tabela de referência de valores. Se o fiscal desconfiar do valor de sua nota, seu notebook poderá ser taxado pela tabela deles, baseada nos valores praticados no Brasil. Ou seja, prejuízo na certa.

    ResponderExcluir
  50. boa tardi! eu gostaria de saber se eu posso preencher 2 dba se nao couber em 1 ?ta e se passar dos 300 dolares onde devo ir em primeiro lugar?para pagar o imposto? depois q pagar o imposto tenho q pasar novamente por algum fiscal ou ja estou liberada? obg

    ResponderExcluir
  51. Se o espaço não for suficiente, você pode preencher mais de uma DBA, observando os limites de isenção e quantidade de produtos. Ao chegar na Aduana, um fiscal da Receita verificará o conteúdo e o encaminhará, em caso de pagamento de impostos, aos guichês correspondentes.

    ResponderExcluir
  52. Para trocar uma mercadoria danificada que esta na garantia tenho que registrar na entrada ou fazer uma nova DBA na saida,ou posso passar como troca de item ( PS2 ).

    ResponderExcluir
  53. A questão principal é: você declarou a mercadoria na Aduana quando comprou? Caso sim, você pode preencher uma outra declaração (Declaração de Saída Temporária - DST) antes de sair do país e regressar sem problemas. Do contrário, corre o risco de ter de declarar o produto novamente.

    ResponderExcluir
  54. Eu posso ir ao Paraguai somente para acompanhar ou passear, ou seja, não comprar nada num dia e voltar em um outro dia dentro do prazo de 30 dias?

    ResponderExcluir
  55. Você pode ir e voltar quantas vezes quiser, mas só pode declarar suas compras uma vez a cada 30 dias.

    ResponderExcluir
  56. OLÁ,
    GOSTARIA DE SABER SE EU POSSO, POR EXEMPLO, IR NO DIA 30 DE UM MÊS E NO DIA 01 DO OUTRO MÊS OU SE SÃO 30 DIAS APÓS A PRIMEIRA, NO CASO DIA 30?

    ResponderExcluir
  57. Não. Intervalos de no mínimo 30 dias entre as compras.

    ResponderExcluir
  58. Olá,
    gostaria de orientações em relação a compras em puerto iguazu. se eu for ao paraguai e gastar a cota de 300 doláres, ainda assim poderei gastar lá? Tem como saberem? E a respeito de free shops, o que é, como funciona? Compra-se em dólar na argentina ou tenho que comprar pesos argentinos e levar? Me ajude, por favor, estou cheia de dúvidas. obrigada.

    ResponderExcluir
  59. ESTOU PROGRAMANDO UMA VIAGEM COM A FAMILIA E PARA FAZER COMPRAS TAMBEM, VOU DE CARRO, ENTÃO GOSTARIA DE ALGUMAS RESPOSTAS:
    1) EM PEDRO JUAN CABALLERO, DA PARA ATRAVESSAR E FAZER COMPRAS VARIAS VEZES? COMO É A FISCALIZAÇÃO ? PODE ATRAVESSAR VARIAS VEZES, OU EXISTE UM CAMINHO OBRIGATORI, OU O TRANSITO É LIVRE? PRETENDO FICAR EM UM HOTAL NO BRASIL, POSSO ATRAVESSAR VARIAS VEZES COM COMPRAS, ARRISCANDO NÃO DECLARAR NADA POR UM CAMINHO DIFERENTE DA ADUANA? COMO SÃO OS PREÇOS EM GERAL, SÃO MUITO DIFERENTES DE CDE?

    2) EM SALTO DEL GUAYRA, A TRAVESSIA DO BRASIL PARA O PARAGUAI, E VICE VERSA PODE SER FEITA SEM PASSAR PELA FISCALIZAÇÃO, É CLARTO QUE EU PRETENDO COMPRAR ACIMA DA COTA, MAS GOSTARIA DE ATRAVESSAR VARIAS VEZES PARA COMPRAR BASTANTE, PRETENDO FICAR EM UM HOTEL NO BRASIL. MAS SE EU RESOLVER IR DE CARRO DE SALTO DEL GUAIRA ATÉ CIDAD DEL ESTE, É PERIGOSO?, POIS QUERIA FICAR EM UM HOTEL EM CIDAD DEL ESTE? PARA PODER COMPRAR TRANQUILAMENTE? ACIMA DA COTA É CLARO, E DEPOIS TENTAR ATRAVESSAR POR PJC OU SALTO DEL GAUYRA.

    3) EM FOZ DO IGUAÇU VOU FICAR EM UM HOTEL NO BRASIL, PARA ATRAVESSAR DE ONIBUS DE LINHA REGULAR, TEREI QUE DEIXAR O CPF NA ADUANA, OU DA PARAR ATRAVESSAR SEM SER MOLESTADO, E NA VOLTA SE EU ESTIVER NO ONIBUS DE LINHA SOU OBRIGADO A DESCER PARA FAZER A DECLARAÇÃO, OU DA PARA FICAR DENTRO DO ONIBUS NORAMALMENTE?, QUAL É O RISCO? E SE FOR ATRAVESSAR E VOLTAR DE VAN, TENHO QUE DESCER TAMBEM E DECLARAR?

    - PERGUNTO TUDO ISSO, PORQUE EM 1996 FIZ ESSA VIAGEM E COMPREI BASTANTE SEM PRECISAR DECLARAR NADA, POIS SOMENTE DECLARAVA QUEM ERA ABORDADO PARA DESCER DAS VAN OU ONIBUS, POR AMOSTRAGEM, MAS AGORA ESTOU CHEIO DE DUVIDAS

    ResponderExcluir
  60. Olha, o melhor conselho que podemos te dar é comprar dentro da cota. Cada membro da família tem direito a US$ 300, mesmo os menores. Logo, é possível comprar um monte de novidades sem precisar se arriscar. Com as mercadorias declaradas, você evita aborrecimentos e extorsões, tanto no Brasil, como no Paraguai. Entre Pedro Juan e Ponta Porã, a passagme da fronteira é flexível, já que as duas cidades são coladas uma na outra. Em Salto, você pode cruzar a fronteira de balsa ou pela ponte, via Mundo Novo (MS). Evite caminhos alternativos, prato cheio para ladrões de carros. Não recomendamos, igualmente, que você circule de carro pelas estradas do Paraguai devido à corrupção dos policiais, que tentam extorquir ao máximo os motoristas estrangeiros. Entre Foz e CDE, cruze de ônibus, não é obrigatório descer na aduana, a menos que você seja abordado. Mesmo assim, a dica que damos é que você desça e regularize, para evitar problemas na estrada, onde já não é possível pagar o imposto e a perda das mercadorias (e, dependendo do rigor da fiscalização, do carro) é certa.

    ResponderExcluir
  61. MUITO OBRIGADO PELAS DICAS, FIQUEI MAIS TRANQUILO, MAS SÓ MAIS UMA PERGUNTA,ESTOU COM MUITA VONTADE DE IR ATÉ PJC, MAS SOMENTE SE O VALOR DOS PRODUTOS VALEREM A PENA, ENTAÕ PODE ME DIZER SE HÁ MUITA DIFERENÇA DE PREÇOS ENTRE AS 3 CIDADES CITADAS (CDE, PJE E SDG), E ASSIM SE VALE APENA IR ATÉ PJC E SALTO INVÉS DE CDE?

    ResponderExcluir
  62. Preço e variedade ainda é em CDE.

    ResponderExcluir
  63. Olá, gostaria de tirar uma dúvida:
    Existe algum procedimento simplificado para importar produtos de Ciudad del Este. Gostaria de comprar cerca de 30 unidades de um mesmo produto, e com certeza seria retido por ser destinado à revenda. Li sobre um produto chamado Exporta Fácil dos Correios. Você sabe algo sobre?
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  64. Exporta Fácil funciona para exportadores. Para importar legalmente, nas quantidades que você pretende, somente através de transação entre pessoas jurídicas.

    ResponderExcluir
  65. OLA, SERA QUE ALGUEM SABERIA ME DIZER UM PORTAL DE ALGUMA LOJA DDE CIDADE DEL EST QUE VENDA Whisky, E QUE TENHA OS PREÇOS E TABELA?
    GRATO

    ResponderExcluir
  66. Ola Guilherme, primeiramente parabens a vc e sua equipe pela otimo blog que vcs administram, minhas duvidas são
    1)posso trazer um tubo de midias virgens exemplo DVD 100 pçs em um tubo legalmente?

    2) è seguro atravessar a ponte a pé ou é muito arriscado? ou com um grupo de pessoas inibe a acão dos assaltantes ou lá o pessoal é bandido mesmo?

    ResponderExcluir
  67. Como em qualquer outro lugar, andar em grupos sempre ajuda, mas o policiamento melhorou muito na ponte, o que reduz o risco de assaltos.

    Quanto aos DVD's, o que se permite, normalmente, é um tubo por pessoa. Mas como isso não está escrito em nenhum lugar, vai da interpretação de cada fiscal.

    ResponderExcluir
  68. Olá, estou indo ao Paraguai para trazer produtos apenas para meu uso pessoal, gostaria de trazer um notebook, deve custas U$ 700,00, se eu trouxer somente ele, quanto vou pagar de imposto ?? Existe alguma forma de trazer produtos acima da cota com impostos mais baratos ?? Do que trata o Siscomex (Receita Federal). Ao invés disto, se eu quiser traser um som para o carro, um dvd para casa e mais algum aparelho eletrônico não posso ?? Valeu

    ResponderExcluir
  69. A cota de isenção é de US$ 300. Acima disso, você paga 50% de imposto. No caso do notebook, que custa US$ 700, os 50% são calculados em cima dos US$ 400 que excedem a cota (US$ 200). O limite de eletrônicos por pessoa é dois de cada tipo, por exemplo, dois dvd's, dois mp3's, etc. Claro que, extrapolando a cota, você tem que fazer as contas para ver se realmente vale a pena trazer estes ítens do Paraguai. Outra forma legal de trazer mercadorias, para pessoas físicas, ainda não existe.

    ResponderExcluir
  70. PArabens pela iniciativa!
    Como funciona a compra de pneus em CDE e PJC, e se eu possa tranquilo com os pneus novos.
    Grato.

    ResponderExcluir
  71. Há uma portaria do Conselho Nacional do Meio Ambiente que proíbe trazer pneus para o Brasil. Sujeito a apreensão.

    ResponderExcluir
  72. Quero comprar como pessoa Jurídica!

    1-Qual a cota para pessoa Jurídica?
    2 - Posso comprar em quantidade produtos de informática?
    3 - É verdade que a tributação para PJ é de 25% ?
    4 - Sou do Rio de Janeiro. É mais seguro ir de carro ou de onibus? Pensei em ir de carro para trazer mais produtos mas não sei ´se é uma boa idéia.
    5 - Se é possível, O que é necessário para comprar como pessoa jurídica? que documentos são necessários eu levar?

    obrigado

    ResponderExcluir
  73. Robson, o regime especial que regulará a cota para as pessoas jurídicas, com alíquota de 25%, ainda está em tramitação. Verifique o especial sobre o "Projeto do Sacoleiro" em nossa página inicial.

    ResponderExcluir
  74. Estou pensando em ir pro paraguai e comprar um notebook +-($750,00) e montar um pc na faixa de ($920,00). DUVIDAS:
    1)Posso trazer um notebook + todos os componentes de um desketop ou seja, uma unidade de cada?
    2)em caso de SIM, o total seria $1670,00 se eu for com 4 pessoas no carro daria $1200,00 na cota... entao pagaria 50% sobre 400 certo? daria 200 dolares a mais?.
    3)Foi comentando tmb 1 pessoa tem direito a 300 dolares de cota, porém gostaria de saber até q idade ja pode ter direito a cota de 300 dolares?

    ResponderExcluir
  75. A cota é pessoal e intransferível. O notebook só pode ser declarado na cota de uma única pessoa, ou seja, o imposto será cobrado sobre os US$ 450,00 que ultrapassam a isenção de US$ 300,00.

    Para os demais equipamentos, é possível, sim, dividi-los entre os demais ocupantes do veículo, mas é preciso lembrá-lo que AS MERCADORIAS DEVEM ESTAR EM CIRCUNSTÂNCIAS COMPATÍVEIS COM A VIAGEM. Logo, um computador completo, rachado entre várias pessoas, é um esquema bastante manjado, por assim dizer, e pode resultar em apreensão sim, de acordo com a interpretação do fiscal.

    Menores de 18 anos têm direito à cota, mas com restrições, conforme explicado acima.

    ResponderExcluir
  76. Olá, gostaria de saber se há revista pessoal na aduana ou na estrada, no caso de eu trazer um palm na cintura ou escondido por baixo da roupa, eles tem como achar? O que é pequeno nao daria para trazer assim? obrigado

    ResponderExcluir
  77. Embora não seja comum, pode haver revista sim. Por segurança, o melhor é declarar.

    ResponderExcluir
  78. Olá eu viajo algumas vezes ao PY e tenho uma duvida.
    - a cota é cada 30 dias mas você já ouviu alguma coisa de que só pode 6 vezes no ano?
    Pq um colega meu os fiscais falaram pra ele que já era a 6ª vez no ano e não poderia mais ir ao paraguay. sem pagar o imposto.

    ResponderExcluir
  79. Seguinte.....vou comprar um notebook de U$ 1125,00....já sei que o imposto será de U$ 412,50....o valor será calculado pela nota fiscal neh....mas caso haja dúvidas eles vão usar a tabela de referência de valores....onde hoje essa tabela de referência......no site da receita nãoi achei nada....vcs poderiam me passar qto seria o imposto do notebook NB HP DV6433 INTEL CORE2 DUO 1.73/CAM.
    Aguardo resposta...não estou conseguindo localizar em lugar nenhum a tal da tabela de referência....
    Abraços....para bens pelo site

    Eduardo

    ResponderExcluir
  80. A tal tabela é, na verdade, uma cotação de preços de produtos similares no mercado nacional. Muitas vezes, feita pela internet.

    ResponderExcluir
  81. Vou para o Paraguai eu e + 3.
    Ja fizemos nossa lista e de todos vai passar dos 300 dolares. Minha duvida é a seguinte: Pago no local (aduana) o imposto em dinheiro? e por exemplo... fizemos 4 dba todas passaram do limite... cada pessoa tem q pagar seu imposto separado ou uma pesso no meu caso meu pai pode para o imposto sobre as 4 dba?
    obrigado.

    ResponderExcluir
  82. Serão emitidas guias separadas de pagamento. O ideal seria que cada um pagasse sua fatura de forma separada, mas nada impede que o dinheiro saia da mesma fonte.

    ResponderExcluir
  83. Obrigado pela resposta, mas ainda estou em duvida quanto ao pagamento da mercadoria q passa dos 300, eu posso pagar o imposto em dolar? pois andei lendo q teria q ser pago no Banco Do Brasil, mas eu nao tenho conta nesse banco.... como fica?
    obrigado.

    ResponderExcluir
  84. Você disse que menor de 16 anos faz um DBA acompanhado pelos pais, certo? Mas e daí, isto não reduz a cota do pai?

    E quando disse que a compra só pode ser feita a cada 30 dias, isto independe se a pessoa atingiu toda a cota ou não?

    ResponderExcluir
  85. 1) Não reduz a cota dos pais;
    2) Independe se a pessoa atingiu toda a cota ou não (infelizmente).

    ResponderExcluir
  86. Gosto muito do blog de vocês, auxilia bastante. Parabêns e obrigada.

    Dúvida: crianças de 10 anos aproximadamente também tem direito ã cota de 300? Se enquadram no caso de menores de 16?

    ResponderExcluir
  87. Tem sim, mas com restrições aos produtos que são proibidos para menores de idade.

    ResponderExcluir
  88. Se o meu produto for confiscado por nao pagar o imposto, eu posso recupera-lo efetuando o pagamento do imposto?

    ResponderExcluir
  89. Se sua mercadoria for verificada ainda na Aduana, sim, você pode evitar o confisco pagando o imposto. Fora da Aduana, não, além de correr o risco de perder o automóvel e ser processado pelos crimes de contrabando e descaminho, mesmo que a quantidade de produtos seja pequena.

    ResponderExcluir
  90. Como fica a questão dos perfumes, cremes, cosméticos etc que é permitido trazer?? Quantos posso trazer no total e desse total qtos podem ser repetidos?!! obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  91. Parabéns, leitura obrigatória para que a pessoa se informe a respeito da viagem que irá fazer com quem já tem experiência. Serviço de utilidade pública passado com mais clareza do que no site da prórpia receita. Parabéns! Lília

    ResponderExcluir
  92. Perfumes e cosméticos: 05 itens (03 de cada tipo).

    ResponderExcluir
  93. olá
    estou indo para comprar um notbook, já escolhi o modelo e tudo, quando eu for declarar e pagar o imposto eles conferem tudo? modelo e configuração? se eu pegar um valor mais baixo na nota emitida pela loja pra pagra menos imposto tem como? passa tranqüilo ou a receita federal tem uma tabela com valores estipulados já??
    desde já agradeço a atencao

    ResponderExcluir
  94. Na maioria dos casos, é conferido, sim. Sempre haverá alguém para lhe oferecer notas frias. Em caso de discrepância, a Receita Federal poderá fazer uma tomada de preços (brasileiros, diga-se de passagem) e cobrar o imposto em cima desses valores.

    ResponderExcluir
  95. valeu pela resposta
    mas para eles conferir eles ligam o notbook por exemplo?
    tipo se ele custa 900 dolars e eu pegar nota no valor de 800 tem problema? não estou pensando em colocar na nota o valor muito inferior... celular tem problema de comprar e trazer no bolso como de uso pessoal?
    Parabens pelo blog muito informativo

    ResponderExcluir
  96. Os fiscais da Receita já estão habituados a estes "truques", que em alguns casos, até funcionam. Mas se houver desconfiança em relação ao valor, a cobrança do imposto será efetuada com base no valor da "tabela " composta por preços de produtos equivalentes, vendidos no comércio do Brasil.

    ResponderExcluir
  97. E em salto del guaira tem bastante coisas? bastante lojas eletronicos? qual loja pra comra de MODULOS BANDA vc indica?
    tem menos fiscalizacao em guaira?
    abraço

    ResponderExcluir
  98. tudo bem
    primeiramente parabens pelo blog
    me indicaram muito bom mesmo
    as cotas para pessoas memores de idade como sao?? 300 dolars igual??
    abraço

    ResponderExcluir
  99. Ola... Amigo

    Gostaria de saber... Por exemplo quero ir no paraguai buscar 4 computadores... Eu vou de carro em 4 pessoas... se cada pessoa pegar 1 computador na cota... mesmo cendos todos iguais... (iguais mesmo... gabinete e tudo) Tem algums problema se a fiscalização parar???

    estou querendo ir... Mas estou com medo de perde tudo... como faço para passar sem ter problemas com a fiscalização...

    Des de jah... agracemo Amigo

    ResponderExcluir
  100. Teoricamente não, embora a tática de lotar o carro seja manjadíssima. Em relação à cota para menores, a resposta está no texto do guia, logo acima.

    ResponderExcluir
  101. crianças com 8 anos tem direito a cota???Ela se enquadra nos menores de 16???

    ResponderExcluir
  102. Ola

    Quais seria os procedimentos para eu passar pela fiscalização sem ter problema nem um ???? Onde deve passar ??? Oque fazer ???


    Obrigado

    ResponderExcluir
  103. Criança de oito anos têm direito à cota, sim, nas condições descritas acima.

    ResponderExcluir
  104. Quanto aos procedimentos para declarar, basta dirigir-se à Aduana, retirar um formulário de declaração, preenchê-lo (NÃO SE ESQUEÇA DA CANETA!!!) e aguardar na fila para cadastrar a declaração. Mais dicas sobre o preenchimento, na Parte II deste guia.

    ResponderExcluir
  105. como pessoa jurídica posso comprar produtos acima da cota ? tipo assim: eu vou no paraguay e compro 20 pentes de memória e pago o imposto,uma pessoa jurídica pode negociar assim ?

    ResponderExcluir
  106. A sua empresa pode. Você, como pessoa jurídica, não. Trata-se, basicamente, dos mesmos trâmites para o comércio exterior com qualquer outro país. Na prática, fica mais barato trazer da China.

    ResponderExcluir
  107. o pessoal da receita revista os carros ? toda vez ? e se eu esconder uns pentes de memória dentro do carro ? eles desmontam o carro ? a polícia do paraguay revista também o carro caso eu entre de carro no país ?

    ResponderExcluir
  108. Esconder mercadorias em fundo falso é crime e, em caso de descoberta dos fiscais, que tem autonomia para revistar os veículos, é passível de prisão do motorista / passageiros e apreensão inapelável do carro. Quanto aos policiais paraguaios, bem... é provável que eles te peçam um "cafezinho".

    ResponderExcluir
  109. Olá, pasei apenas para agradecer à iniciativa do site, tealmente ficamos bastante perdidos na primeira viagem ao Paraguai... fiquei feliz em saber que o limite de compra é um artigo de informática de cada tipo... e não apenas um no geral... continuem com o trabalho, e saibam que estão ajudando mais gente do que imaginam!!!
    Um abraço, Professor Leonardo - Curitiba.

    ResponderExcluir
  110. O site comprasparaguai.com.br (http://comprasparaguai.com.br/dicas.php) está informando que a cota é de U$300,00, mas que as roupas não entram na cota.
    Minha pergunta é: as roupas devem ser declaradas e somadas as outra mercadorias? Caso eu respeite a quantidade (12 peças, sendo 3 de cada tipo) eu poderia comprar U$300,00 em informática/eletrônicos e ainda assim comprar mais 12 peças de roupas?

    Gostaria de aproveitar e parabenizar o blog, é excelente!!!

    ResponderExcluir
  111. No caso, as roupas citadas no link acima são as que você carregaria na bagagem em caso de que fosse, realmente, fazer turismo no Paraguai e permanecer por lá durante um tempo. Essas sim não entram em cota alguma, pois são consideradas objetos de uso pessoal, indispensáveis ao viajante. Roupas novas e embaladas devem ser declaradas.

    ResponderExcluir
  112. Guilherme, Boa Tarde

    Parabéns pelo excelente trabalho e credibilidade de seu blog.

    Quero ir de SP a Foz de ônibus, atravessar a fronteira e ficar hospedado um dia em CDE, retornando no dia seguinte após as compras de avião/TAM pelo aeroporto paraguaio (assim tenho direito a USS 500,00 de quota). Considero esse o melhor custo-benefício. Mas os problemas são:
    a) Não acho sites de hotéis econômicos e confiáveis em CDE (na verdade só achei resorts). Poderia indicar-me algum(s)?
    b) Já ouvi comentários assustadores sobre o trajeto CDE/Aeroporto Guarani. Dizem que esses 30km são desertos e cheios de assaltantes, e que nem mesmo os taxistas de CDE topam levar turistas até lá. Procede a informação
    GRato e Abraços!
    CM

    ResponderExcluir
  113. Uma boa opção, talvez, veja o Hotel Panorama, situado no centro de CDE. No site da Secretaria Nacional de Turismo (senatur.gov.py) tem uma listagem de meios de hospedagem no Alto Paraná, seria interessante dar uma consultada. Ainda são poucos os hotéis paraguaios que possuem sites na internet.

    Quanto ao aeroporto, é mais conversa de taxista para poder cobrar mais caro. A TAM Mercosur possui um serviço de traslado ao aeroporto, sugiro consultar com a companhia a respeito.

    ResponderExcluir
  114. Quero fazer 6 meses no Paraguai. Quero comprar objetos para uso pessoal. Já fui algumas outras vezes, em passadas rápidas e sem comprar nada. Agora quero aproveitar mais para conhecer o local e pesquisar preços e melhores lojas.
    Estou com interesse de revender produtos de informatica e suplementos.
    Eu preciso saber é se confiar as mercadorias a pessoas que fazem travessia via barco ou caminhões é confiável.
    Alguns até dizem que entregam em foz do iguaçu, no hotel ou direto em sao paulo.
    Para quem quer revender, esta é a única alternativa?
    E sobre cotas (unidades) que podem ser levadas por pessoa, em se tratando de suplementos nutricionais, quantas unidades podem ser carregadas por vez?
    Desde já agradeço, e parabén pelo Blog.

    ResponderExcluir
  115. A melhor alternativa, para fazer tudo dentro da lei, é aguardar a aprovação da Lei dos Sacoleiros (PL 2105/2007), em tramitação no Congresso. Em nosso menu lateral, há um banner com informação completa a respeito.

    No mais, comprar de "fornecedores" é, sim, uma atividade arriscada, por ser fora da lei e haver sempre o risco de negociações com pessoas que se aproveitam da boa fé alheia. Assim sendo, os "sistemas de entrega" são sempre passíveis de golpe. Olho vivo com os oportunistas de plantão!

    ResponderExcluir
  116. Agora uma outra duvida: Digamos que eu compre US$ 200 no Paraguai (CDE) e no dia seguinte eu vá à Argentina e compre mais US$ 90,00 lá (por exemplo, no Freeshop de Puerto Iguazu)... legalmente, posso somar as duas compras (pois estarão dentro da cota de 300,00) ou terei que pagar imposto sobre os US$ 90,00 da compra na Argentina, pois a compra foi feita em prazo inferior a 30 dias ?
    As duas aduanas (Ponte da Amizade e Ponte Tancredo Neves) são interligadas ?
    Alias, como é a fiscalização na volta da Argentina (voltando das Cataratas) ?

    ResponderExcluir
  117. Olá...
    Como é a fiscalização em Guaira? Dá para passar sem declarar? A fiscalização é mais tranquila?
    obrigado

    ResponderExcluir
  118. A cota vale para compras no exterior, ou seja, uma vez declaradas suas compras na fronteira com o Paraguai, você só poderá comprar no exterior novamente, disfrutando da cota de isenção, após 30 dias, seja na Argentina ou no próprio Paraguai novamente. O sistema é interligado e a fiscalização na Ponte Tancredo Neves é praticamente inexistente.

    ResponderExcluir
  119. A fiscalização na fronteira com Salto del Guairá ocorre em Mundo Novo (MS) e na ponte Ayrton Senna. O rigor não é tão grande quanto na região da Ponte da Amizade, mas o ideal é declarar todas suas compras.

    ResponderExcluir
  120. Eu posso trazer um notebook do paraguay para o interior declarando ele e pagando a taxa de isençao

    ResponderExcluir
  121. Para declarar alguma coisa precisa ter a nota fiscal?

    ResponderExcluir
  122. Olá!
    Tenho uma pequena dificuldade de compreensão aqui ;) Sobre os cosméticos, limite de 5 itens, 3 de cada tipo. Não entendo! Posso trazer até 3 produtos iguais?Poderia dar algum exemplo?

    Agradeço.

    ResponderExcluir
  123. Vou para Foz do Iguaçu de carro de POA para jogar golfe. Tenho receio que na volta nos parem em alguma barreira e peçam as notas dos tacos (comprei no EUA) e não tenho. Qual a melhor forma de eu não correr risco de apreensão??? Tem com eu declarar os tacos aqui em POA ou, até mesmo, na aduana que dá acesso ao Paraguai??

    Parabéns pelo blog

    Diego Bento

    ResponderExcluir
  124. Diego, você pode declará-los antes de deixar o Brasil, preenchendo um formulário de saída. São poucos os que andam com nota fiscal dos produtos que adquirem em viagens anteriores.

    Ao anônimo de cima, o exemplo é: cinco itens de lingerie, sendo no máximo três repetidos, por exemplo, dois perfumes de modelos diferentes e três cremes da mesma marca e modelo. Somente.

    ResponderExcluir
  125. Um esclarecimento por favor.
    Um amigo meu foi ao paraguai e pedi a ele que trouxesse um hub(swit) de 16 portas da 3com, no valor de 80 dólares.
    Na aduana, o hub foi tirado dele. Os fiscais alegaram que era proibida a importação daquele produto, pois um usuário comum não faria uso dele.
    Eles (fiscais) podem fazer isso?

    ResponderExcluir
  126. Olá!
    Parabéns pelo site!!!! é muito bom realmente..

    Minha dúvida é a seguinte, eu vou num sábado para ciudad del este, gostaria de saber SE eu passar da cota de 300 dolares, posso pagar o imposto no sábado mesmo? e até que horas pode-se passar pela fiscalização??

    ResponderExcluir
  127. Quanto à apreensão do hub, nas circunstâncias que você descreve, podemos supor que foi arbitrária.


    O imposto pode ser pago na Aduana, em horário comercial ou no caixa eletrônico disponível.

    ResponderExcluir
  128. ola gostaria de comprar cobertores no paraguai mas não sei quantos poderia trazer sem perder nenhum?

    ResponderExcluir
  129. O recomendável é não trazer mais de dois por pessoa.

    ResponderExcluir
  130. Olá Prezados Colegas do Sopa,
    tenho duas dúvidas:
    1. Vou viajar com minha filha de 11 meses à CDE. Ela tem direito à cota de US$ 300,00?
    2. Estarei ilegal se comprar os seguintes itens?:
    - 1 notebook
    - 1 processador
    - 1 memória
    - 1 HD

    Muito obrigado desde já!

    Abraço, Fábio

    ResponderExcluir
  131. Boa Noite a todos! Gostaria de tirar algumas duvidas. Minha mãe tem algumas Bancas de Feiras em Brasilia, vou ter que comprar algumas mercadorias para vender nessas bancas. Me falaram que so posso gastar (US$ 300,00) por pessoa, e que eu so posso restornar ao Paraguai depois de 30 dias. isso é verdade mesmo??? Tenho um amigo que ele entra e sai na hora que quiser e tambem pode comprar oque quiser sempre que for lá, ele cobra (25%) para qualquer pessoa que quiser que ele traga algum produto do Paraguai. Gostaria de saber como posso fazer para trazer mais produtos???
    Obrigado a todos, Abraços!

    ResponderExcluir
  132. Ao anônimo, tudo ok. Ao Rafael, esse seu amigo tem nome: FRETEIRO, MUAMBEIRO ou, para as autoridades, CONTRABANDISTA. Claro que ele não faz isso dentro da lei. No mais, as regras são essas: cota de US$ 300,00, com limitação de número e finalidade de artigos e uma vez a cada 30 dias apenas.

    ResponderExcluir
  133. Guilherme, Merci!
    Particularmente ele não é meu amigo, peguei o contato dele em uma comunidade de produtos do paraguai...
    realmente perguntei para ele como ele fazia isso td, + ele enrolou e disse que tinha uma equipe td preparada pra isso, e que tinha autorização de algumas pessoas, caso eu me interessasse, teria que terceirar meus protudos, no caso com (ELE) ele iria trazer tudo combrando 25%. no mais ele não disse mais nada. por isso gostaria de saber, minha mãe tem impressa, mesmo assim so posso comprar até (US$ 300,00)??? Desculpas pelas perguntas Guilherme, é que não intendo nada disso.
    T+ Abraço

    ResponderExcluir
  134. Se sua mãe tem empresa e dependendo da quantidade, melhor seria importar direto do país de origem, não através do Paraguai. Para compras via pessoa jurídica, valem as regras de comércio exterior. Um despachante aduaneiro pode ajudar a entendê-las melhor. Saludos!

    ResponderExcluir
  135. Olá.
    Vcs sabem me informar o valor da cota de isenção para compras no Duty Free de Puerto Iguazu? Esse valor é somado aos 300 dólares a que tenho direito se efetuar compras no Paraguai por exemplo? Farei a viagem aérea SP/FOZ/SP.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  136. A cota é única, ou vale para o Paraguai, ou vale para a Argentina. É preciso ter em mente, ainda, que o Duty Free é livre de impostos argentinos, não de impostos brasileiros.

    ResponderExcluir
  137. gostaria de saber quantas veses por ano é possivel fazer compras no paraguai, sempre trazendo tudo legalizado , declarando a mercadoria na Alfandega.

    ResponderExcluir
  138. Segundo o que diz a lei, uma vez a cada 30 dias. Na interpretação da Receita, considerada ilegal pela juiza federal Catarina Volkart Pinto, quatro vezes ao ano (a partir daí, você começa a se tornar suspeito de contrabando).

    ResponderExcluir
  139. Pergunta rapida
    vou para o PY e quero trazer um monitor valor +/- 260 dolares, posso? tenho q pagar algum imposto?

    ResponderExcluir
  140. Em primeiro lugar, seu blog é bem interessante. Parabéns!! Agora a pergunta. Vou de SP a Foz de ônibus num fornecedor. Vou levar um Notebook da empresa. Não pretendo comprar nada no PY(Não vai dar tempo!!) e voltarei de avião. O q preciso fazer para não "perder" o Notebook? Obrigado

    ResponderExcluir
  141. Leandro, abaixo de US$ 300,00 não é cobrado nenhum tipo de imposto.

    Carlos, preencha uma Declaração de Saída Temporária de Bens (DST) antes de cruzar a fronteira.

    ResponderExcluir
  142. Ai fui paraguas comprei, mas avizo CUIDADO, chegaram em 3 em mim, cuidei da minha compra mas levarao 200 reais do meu bolso da frente e te agora n sei como, cuidado.

    ResponderExcluir
  143. em 30 de maio de 2008 a aduana não obrigava a declaração de produtos abaixo da cota de U$$ 300,00.

    o aduaneiro disse que devido a grande quantidade de carros estávamos dispensados.

    ResponderExcluir
  144. Caros,

    Estou com passagem marcada para ir a Foz e ao Paraguay, me falaram que na segunda feira não abre as principais lojas e shoppings, isto procede?

    Outra coisa, preciso trazer alguns pendrives, conta como memória de computador (2 itens por pessoa), componentes de informática ou componentes eletronicos? se eu trouxer um de 2Gb outro de 4Gb e ainda outro de 8Gb contará como 3 itens e vão apreender?

    Se eu tirar da embalagem e passar com pequenas coisa nos bolsos.. e para as maiores fazer a DBA o risco é grande ou razoável?

    No aguardo e obrigado.

    ResponderExcluir
  145. Bom dia! Tenho uma empresa que se enquadra como importadora, porém ainda não tenho capital para trazer da china. Gostaria de saber o procedimento para comprar no paraguay, pagar os impostos e trazer para fins comerciais.
    Grato

    ResponderExcluir
  146. Günther, a melhor saída é aguardar a aprovação do Regime de Tributação Unificada (RTU), incluído na "Lei dos Sacoleiros", em tramitação no Senado. Atualmente, o percentual de impostos cobrados não compensa. Em caso de dúvida, consulte um despachante aduaneiro de Foz do Iguaçu ou de cidades fronteiriças com o Paraguai.

    ResponderExcluir
  147. Boa noite! tenho a seguinte dúvida: estou viajando para foz dentro de alguns dias, de lá quero seguir viajem de onibus até assunção e voltar de avião de assunção para o brasil. minha dúvida: na ponte da amizade é fornecido o formulario de imigração ao entrar em territorio paraguaio?? imagino que para o embarque no aeroporto de assunção eles exijam o formulario de ingresso no pais. (de ciudad del este vou de onibus ate assunção) obrigado!!

    ResponderExcluir
  148. Boa tarde. Gostaria que me tirassse uma dúvida que não ví aqui no Blog !! Posso enviar via correios produtos em Foz doi Iguaçu direo para a minha casa, via SEDEX? Tenho que mostrar o que tem dentro da caixa?

    ResponderExcluir
  149. Bom dia!!
    Estou querendo ir para o Paraguai e trazer algumas coisas q concerteza ira passar da cota de 300,00 teria como mandar o restante das coisas por sedex???
    Se puderem me responder no e-mail: aline.andrade2@hotmail.com


    Obrigada...

    ResponderExcluir
  150. eu e uns amigos vamos para o paraguai e apenas eu irei comprar um notebook a cota deles pode se somar com a minha!?!?! tipo 300 dolares meus com os 300 dolares dele!??!?!

    ResponderExcluir
  151. vou comprar um pc no valor de 770 dolares q ira passar da cota minima de 300, caso eu leve mais duas pessoas para me acompanhar as cotas deles podem cobrir oq passar da minha?

    ResponderExcluir
  152. Resposta ao Eliezer:

    Logo à saída da Ponte da Amizade (lado paraguaio), está a oficina do Departamento de Migrações, com um cartaz que informa sobre a obrigatoriedade do registro para quem vai 30 quilômetros além da fronteira. Faça o registro e viaje tranquilo.

    ResponderExcluir
  153. Resposta a West Coast e Aline:

    Não é possível enviar mercadorias por Sedex nas agências de Foz do Iguaçu, mesmo com a apresentação do comprovante de legalização (DBA) devidamente carimbado.

    ResponderExcluir
  154. Resposta aos Anônimos:

    A cota é pessoal e intransferível, não há como somá-la para alcançar o valor de um determinado produto.

    ResponderExcluir
  155. ola

    gostaria de saber... tenho 15 anos farei 16 em dezembro,... se eu tivesse 16 precisaria de responsável??
    e a caso de eu ter os 15 anos posso levar um amigo como responsável? amigo ja de maior de idade..

    obrigado

    ResponderExcluir
  156. Sem a autorização de seus pais, ratificada por um juiz, você não pode deixar o país, mesmo que esteja acompanhado por um amigo maior de idade.

    ResponderExcluir
  157. Maravilhoso o site!

    A minha dúvida é a seguinte. Vamos fazer o Circuito Internacional das Missões Jesuíticas. Qual o melhor sair do Brasil por São Borja ou Porto Xavier de carro? Neste último como é a travessia de balsa? Em quais horários? Apesar de não pensarmos em comprar nada, estarei com a minha filha de 10 anos, portanto talvez ela nos "convença" a adquirir alguma coisa. Sairemos para a Argentina, cruzaremos para o Paraguai e voltaremos pelo mesmo caminho. Devo declarar a compra dos dois países conjuntamente ao regressar pela Argentina? Como é a fronteira Argentina-Paraguai em Encarnacion?
    E por último (desculpa abusar) como estaremos de carro, teremos muitos problemas com os policiais nesta rota? Preciso mesmo de dois estepes? O consulado do Paraguai no Rio Grande do Sul nos informou que não. Já não sei em qual informação confiar. Abraços.
    Waleska

    ResponderExcluir
  158. Olá, tenho uma duvida.
    Estamos de viagem para o Paraguai e queremos montar um home theater lá, minha dúvida é , como montaremos peça a peça e não compraremos o combro fechado de home, posso dividi-las entre meus acompanhantes (ex: eu trago o receiver, meu marido 2 caixas, minha cunhada um subwoofer, meu cunhado 2 outras caixas?)todas no limite de compras e com notas fiscais separadas,

    ResponderExcluir
  159. Waleska:

    A cota vale para compras no exterior, portanto, você irá declarar todos os itens ao entrar no Brasil vindo da Argentina, independente se a procedência do produto é argentina ou não. Prepare-se para muitos problemas na estrada, tanto no Paraguai, como na Argentina. A passagem da fronteira pela ponte Roque González de Santa Cruz é tranqüila, porém, congestionada. Sobre a questão dos estepes, guarde uma cópia de algum e-mail enviado pelo consulado com essa informação. Ao entrar no Paraguai, peça na Aduana um folheto que ensina como se defender dos pedidos de propina feitos pelos policiais nas estradas.

    ResponderExcluir
  160. Melissa, a opção que você colocou é válida e muitas lojas costumam vender dessa maneira.

    ResponderExcluir
  161. Pessoal, bom dia! Estou hospedado em foz e o meu voo de volta é por CDE, portanto a minha cota é de 500U$, certo? Se eu comprar U$ 300 e passar pela ponte com DBA preenchida, tenho direito a mais 200 U$ para comprar no freeshop? Abraços

    ResponderExcluir
  162. Olá, gostaria de saber:
    Se ao chegar no Paraguai tenho que declarar o que tenho comigo.
    E na volta eles revistam a mala?
    É bom ter comigo as notas de máquinas e produtos comprados no Brasil?
    Posso comprar tênis e deixá-lo na mala para não declará-lo?
    Desde já, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  163. Pessoal, bom dia! Estou hospedado em foz e o meu voo de volta é por CDE, portanto a minha cota é de 500U$, certo? Se eu comprar U$ 300 e passar pela ponte com DBA preenchida, tenho direito a mais 200 U$ para comprar no freeshop? Abraços

    - A legislaçao vale para compras no exterior e voce so ira declara-las no momento em que regressar ao Brasil. Portanto, pelo menos em tese, comprar em CDE ou no Free Shop independe.

    Ao chegar no Paraguai tenho que declarar o que tenho comigo. E na volta eles revistam a mala?

    - Se voce transporta objetos de valor comumente oferecidos no comercio de Ciudad del Este, como notebooks e cameras fotograficas, declare-os antes de deixar o pais, na propria aduana brasileira.

    É bom ter comigo as notas de máquinas e produtos comprados no Brasil?

    - Fundamental.

    Posso comprar tênis e deixá-lo na mala para não declará-lo?

    - Se estiver no pe, melhor ainda. Dentro da caixa, e obrigatorio declara-lo.

    ResponderExcluir
  164. Amigos da Sopa,

    Quando sai d sp na sexta fiz minha DST com meu notebook,ipod e camera perguntei sobre meu nintendo ds que tinha acabado de ganhar, eles me falaram q não precisa.

    Munido da DST(para minha segurança) fui até CDL, na aduana sabado me falaram q não precisava fazer a DBA pq tinha coisas abaixo da cota (1 psp, um depilador e fones de ouvido).

    Hoje no aeroporto fui humilhado e tive tudo apreendido inclusive o q eu tinha DST, só meu ipod o fiscal não apreendeu dizendo que era velho meu note era velho e eles apreenderam, me senti lesado, chegando aqui perguntei na receita eles me falaram que não poderiam ter feito isso comigo, eu tinha uma DST assinada, tinha notas fiscais da monaliza psp e fones de ouvido meu ds eles apreenderam o que posso fazer pra reaver meus bens fui mto humilhado nunca mais vou pra ai....

    PS. me disseram isso(q em foz eles estão abusando) no mesmo lugar q eu fiz minha DST no aeroporto de guarulhos vou até as ultimas consequencias para reaver meus bens (amanha vou conversar com a responsavel pela receita de guarulhos para tentar resolver daqui o meu problema, eles pensam q estão mexendo com sacoleiro, eu sou honesto)!

    Me humilharam no aeroporto a menina(da receita) tava mexendo na minha camera e falando assim "nossa essa camera vai ficar legal comigo"

    me senti roubado, vou até as ultimas consequencias..até a imprensa daqui para resolver isso..na mesma hora passou uma mulher com o um PS3 a mostra e eles não verificaram, eu fiz certo e fui penalizado.

    FOZ DO IGUAÇU INFELIZMENTE NO AEROPORTO NÃO SÃO PESSOAS SÉRIAS.

    ATT.

    THIAGO

    ResponderExcluir
  165. Thiago, entre em contato conosco pelo e-mail sopabrasiguaia@gmail.com. Precisamos de mais dados para apurar o que possa ter ocorrido. Saludos!

    ResponderExcluir
  166. bom dia, eu tenho uma pequena empresa de informática, gostaria de saber se é possível eu me cadastrar como importador e trazer a quantidade que eu quiser... tudo legalmente. E se tiver jeito, será que valeria a pena o custo?

    ResponderExcluir
  167. Bom o que mais posso te passar de detalhes:

    1- meu ds estava no case junto com jogos(que não consegui pegar), meus itens foram declarados de forma correta via dst aqui em sp a pessoa que aprendeu meus bens preencheu o seguinte documento:Termo de apreensão de mercadorias

    2- Não preenchi a DBA pois estava passando valores inferiores a 300 U$ a propria pessoa da aduana em CDE me disse para passar, na argentina no duty free foi mesma coisa, não fiz compras expressivas só comprei um psp de 240 U$ com o qual eeles ficaram com a nota, porém vou contactar a Monaliza para me mandarem a nota novamente.

    3- ele veio com uma conversa de que eu deveria ter preenchido a DST em foz, mentira em SP conversei com o fiscal que me disse q eu poderia preencher em qualquer lugar do Brasil e tem tempo indeterminado como diz no próprio site da receita do Brasil

    4- Ele me disse q eu não poderia tentar liberar os bens hoje pq a delegacia só abre segunda e ainda falou q eu teria que buscar em foz meus pertences

    5- Meu amigo Tercio que nos le em cópia teve o mesmo problema q eu hj.

    vc acha que podemos reaver nossos bens declarados aqui e os comprados lá, vou amanha na receita fazer uma reclamação dos mals tratos e do modo que fui tratado e do meu problema eles tem q devolver meu notebook, minha camera e minhas compras abaixo dos 300U$.

    desde já agradeço

    Thiago A.

    ResponderExcluir
  168. Ola. Sabes se tem restricao para um quadriciclo a gasolina? (Pagando o imposto, é claro...)
    É somente para uso na chacara, sei que o detran não emplaca este veiculo.

    T+

    ResponderExcluir
  169. Estou indo a CDL, depois de ler todos os comentários, ainda estou com duvida em relaçao aos cométicos. Conforme mencionado pode-se trazer 5 itens 3 de cada tipo. Poderia exemplificar melhor?

    ResponderExcluir
  170. Thiago, recebemos seu e-mail sobre o tema e estamos entrando novamente em contato.

    Anônimo 1, a interpretação sobre quadriciclos a gasolina varia, consulte diretamente a Receita Federal para se informar sobre o tema.

    Anônimo 2, tal quantidade significa que você pode trazer cinco cosméticos, mas no máximo três repetidos. Para simplificar, você não pode trazer cinco perfumes Ferrari, mas apenas três. Mas essas restrições impostas pela delegacia local da Receita Federal estão prestes a caducar, por determinação da Justiça.

    ResponderExcluir
  171. Eu posso trazer do paraguai 1 celular, 1 Play2, 1 Auto Falante, 2Driver (Corneta), 2 Amplificador e 1 wireless. Pagando o imposto, posso trazer sem problema algum?

    ResponderExcluir
  172. Gostaria de saber se preciso me identificar na aduana paraguaia, se apenas for passear nja ciudad del leste e voltar ao Brasil no mesmo dia a pé?

    ResponderExcluir
  173. vou para o paraguai fazer compras. vou ficar hospedado em foz e voltar para minha cidade pelo aeroporto da CDE. como devo proceder, pois irei passar pela fiscalizacao da ponte para ir ao hotel, onde a cota eh U$300,00 so q como vou voltar pelo paraguai de aviao .Tenho direito a U$500,00. como devo proceder¿ No free shop de sao paulo, tenho direito a comprar mais U$500,00 pois vim de voo internacional, correto¿ aguardo retorno. Rafael Calasans - rcalasans@infonet.com.br

    ResponderExcluir
  174. Anônimo 1:
    Pode.

    Anônimo 2:
    Você deve estar de posse de carteira de identidade (RG) ou passaporte. A fiscalização é por amostragem, mas existe.

    Rafael:
    A cota vale para o ponto de entrada no Brasil, ou seja... passou pela ponte, vale os US$ 300,00 e você só poderá declarar novamente dentro de 30 dias. De nada adianta voltar de avião partindo de CDE, se sua cota já tiver sido gasta no momento em que você cruzou a fronteira para retornar a Foz. Hospede-se em Ciudad del Este na noite em que fizer suas compras e for retornar à sua cidade.

    ResponderExcluir
  175. Vou a Foz em outubro e o pacote de viagem que comprei tem o passeio ate o dutty Free do Puerto Iguazu, não conheço nada de leis só sei que compras por viagem terreste temos a cota de U$$ 300,00 por pessoa. vi tb pelo mapa que a alfandega argentina fica depois do dotty free. a pergunta é.. passarei por fiscalização em algum momemto? tem a parte da alfandega brasileira? ou só mesmo a da alfandega na argentina?

    ResponderExcluir
  176. Priscila:

    A fiscalização na aduana brasileira da Ponte Tancredo Neves é praticamente inexistente, mas lembre-se que a cota de US$ 300,00 é para compras no exterior. Ao embarcar no aeroporto ou passar por um posto de fiscalização na estrada, se suas compras no Duty Free e em Ciudad del Este estiverem acima da cota, são passíveis de apreensão. O Duty Free não isenta os impostos brasileiros, apenas os argentinos.

    ResponderExcluir
  177. ahh obrigada, vou la a noite então é provavel q eu caia na fiscalização.... mas obrigada vou comprar só a minha cota mesmo pra evitar problemas...
    brigadão!

    ResponderExcluir
  178. Caso eu compre algo que ultrapasse os 300 dolares. Como a receita ira me taxar sobre o ecedente? Seria atravéz do valor na nota fiscal do produto que comprei? E se eu pedir para o vendedor colocar um valor mais baixo na nota fiscal do que o valor real do produto, ex: eu compro um produto no valor de US$ 1.500,00 e peço para o vendedor fazer a nota fiscal no valor de US$ 800,00 teria algum problema na receita de eles ligarem para a loja onde comprei e confirmar o preço ou algo do tipo ou então eles vão só olhar o valor da nota e cobrar o imposto do que foi declarado do produto na nota fiscal? Obrigado.

    ResponderExcluir
  179. Boa Noite,Fui para o Paraguay e declarei dia 23/07 gostaria de saber se posso ir sem risco e terei direito a cota no dia 23/08 ??Seram rasos 30 dias..Se bem que o mes 7 teve 31 dias..

    ResponderExcluir
  180. Eliel, em caso de produtos com valor suspeitosamente baixos (lembre-se: devido ao volume de notas, eles sabem de cór e salteado o preço das principais lojas de CDE), a "retificação" é feita por uma tabela própria da Receita, elaborada com base nos preços praticados no mercado brasileiro. Prejuízo na certa, portanto.

    Tasca, a norma menciona 30 dias apenas, não fala sobre mês, uma vez que fevereiro, por exemplo, tem apenas 28 ou 29.

    ResponderExcluir
  181. ola, eu embarcando em foz, de volta para sao paulo, eu passo pela alfandega ou pode haver alguma fiscalizacao, mesmo sendo viagem nacional?
    abraços
    edu

    ResponderExcluir
  182. ah perdao, eu digo no aeroporto...
    abraços

    ResponderExcluir
  183. Boa tarde, Edu. A fiscalização é até mais rigorosa que a verificada em alguns embarques internacionais nas capitais brasileiras.

    ResponderExcluir
  184. Boa noite, eu gostaria de saber se 2 crianças uma de 4 e uma de 5 anos tem direito a cota? Muito Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  185. Tem direito sim, mas é preciso ter algum outro documento além da Certidão de Nascimento. Os pais assinam.

    ResponderExcluir
  186. Olá amigos. Parabéns pelo blog!! Me tirou muitas dúvidas. A questão é a seguinte, eu passando com um produto que excedeu a cota, mas que declarei e paguei a aliquota de 50% normal, tudo legal. Eu corro risco de perder essa mercadoria se eu estiver no carro ou ônibus com alguém que não declarou todos seus produtos? obrigado.

    ResponderExcluir
  187. Bom dia, estou pensando em ir para o Paraguai daqui a alguns dias e trazer um Notebook, pórem tive a informação de que não é permitido trazer esse tipo de equipamento de lá. Gostaria de saber se essa informação é verdadeira. Pois não gostaria de perder a mercadoria ao passar pela aduana.

    ResponderExcluir
  188. Raquel, essa informação não procede. Basta pagar a alíquota de 50% sobre o valor que ultrapassar a cota de US$ 300,00.

    Gabriel, no ônibus não há esse risco, mas no carro sim.

    ResponderExcluir
  189. gostaria de uma informação se alguem puder! O mes passado fui pro paraguai em ponta porâ, comprei um notebook de 1.000,00 dollares e quando declarei na Receita Federal, não ne cobraram o excedente. É sempre assim?

    ResponderExcluir
  190. Você é a primeira pessoa que relata este tipo de procedimento. O normal é a cobrança da alíquota de 50% sobre o valor que exceder os US$ 300,00.

    ResponderExcluir
  191. Amigo, por exemplo eu queria comprar as peças para montar um computador,
    eu iria comprar 1 plc de video, 1 proc. 1 placa mae e etc

    quer dizer que eu não posso comprar os 3 de uma vez e passar?

    mesmo não excedendo o limite de U$300,00?

    obrigado

    ResponderExcluir
  192. Pode sim. É um item de cada tipo, ou seja, um placa + um processador + um monitor, etc.

    ResponderExcluir
  193. Olá pessoal da SOPA.

    Sou do Rio Grande do Sul e sempre que vou a CDL passo pela provincia de missiones e retorno ao Rio Grande pelo Brasil.

    Tenho uma duvida, eu posso retornar ao Rio Grande do Sul pela argentina trazendo compras feitas no Paraguai?

    Ja tentei fazer esse percurso, porem a aduana argentina é muito confusa e me informaram que a cota é U$ 150,00 e não U$ 300,00.

    Voces sabem dizer qual é a cota?
    Onde encontro documentos para ter argumentos contra a falta de organização da aduana argentina.

    Um grande abraço
    Obrigado.

    Luís

    ResponderExcluir
  194. Luís, este tema é realmente confuso, pois os argentinos costumam "implicar" até mesmo com cargas de empresas que passam por seu território para chegar a outros países, quem dirá, com meros mortais como nós. A cota para argentinos no exterior é de US$ 150,00, mas eles costumam interpretar dessa maneira, também, para os brasileiros que cruzam o país para chegar ao RS.

    ResponderExcluir
  195. Parabens pelo site. Bom gostaria de algumas informações. Vou viajar no começo do mês de janeiro para o paraguai. Meu sobrinho de 12 anos irá comigo. Será que irei precisar de algum documento para ele viajar comigo e passar cota para o nome dele, pois ele sendo menor o responsável terá que assinar pra ele declarar. Eu poderei fazer isso? Outra coista na lista das coisas que posso trazer do paraguai fala em aviamentos (o que é isto). Meu marido quer trazer pneus, perfumes, bolsas de escolas, aparelho de som, brinquedos, relógios, telefone sem fio e outras coisas, poderei trazer tudo isso sem ultrapassar os 300$? obrigada. Rosana

    ResponderExcluir
  196. Rosana, pelo simples fato de deixar o país, já será obrigatória a autorização dos pais (ambos) indicando você como responsável pelo menor. Com a autorização, que precisa ser obtida na justiça, mas geralmente é emitida na hora, será possível fazer com que ele utilize a cota também. Quanto aos US$ 300,00, não se preocupe. Acima deste valor, basta pagar a alíquota de 50% sobre aquilo que ultrapassar. Fique atenta, porém, às quantidades, uma vez que produtos em número superior ao que um viajante "normal" carregaria podem ser apreendidos conforme a interpretação do fiscal.

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.