sexta-feira, 3 de novembro de 2006

Guia de Compras no Paraguai – Parte III

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Desde a última quarta-feira (01), o SopaBrasiguaia.com traz para seus leitores uma série de textos que visam esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o que pode e o que não pode ser trazido para o Brasil, em suas compras no Paraguai.

Para colaborar com esta seção, envie suas dúvidas ou esclarecimentos para o e-mail sopabrasiguaia@gmail.com. Na coluna de hoje, trazemos algumas dicas para evitar que suas compras em Ciudad del Este transformem-se em pesadelo.

Nota Fiscal: exija sempre a nota fiscal de suas compras. Assim como no Brasil, as lojas paraguaias são obrigadas a emitir o comprovante legal, ao invés da “nota de controle” comumente oferecida. Caso o estabelecimento não forneça a nota fiscal ou queira cobrar um “extra” para emiti-la, denuncie!

Garantia: a garantia contra defeitos é válida somente com a apresentação da nota fiscal. Alguns fabricantes realizam assistência técnica também no Brasil. Antes de comprar, pesquise no site do fabricante sobre as condições de garantia. Sempre que possível, teste os produtos no balcão da loja.

Voltagem: atualmente, a maior parte dos produtos vem com dupla voltagem (110 / 220). Desconfie de produtos exageradamente baratos, pois estes podem vir sem o seletor de voltagem ou ter o plug incompatível com as tomadas brasileiras, sendo necessária a compra de um adaptador.

Falsificações: produtos piratas, desde cd’s e dvd’s, a brinquedos produzidos na China com marcas de terceiros (Disney, Marvel, Dragon Ball, Barbie, etc), estão sujeitos à apreensão da Receita Federal devido à violação dos direitos autorais. O mesmo ocorre com as camisas de times de futebol.

Preços: pesquisar preços é fundamental, o que pode ser feito na internet, através dos sites das lojas. Desconfie de produtos muito baratos. Antes de comprar, consulte pessoas conhecidas ou que tenham experiência em compras no Paraguai sobre a reputação da loja escolhida.

Câmbio: a cotação do dólar na fronteira é desfavorável ao turista, estando até 20% acima do preço oficial. Procure fazer a troca ainda em sua cidade ou procure as casas de câmbio de Ciudad del Este (Chaco, Maxicambios), que possuem cotações melhores que as encontradas em Foz e nas lojas. Evite notas de US$ 100,00, devido a problemas de aceitação em muitos estabelecimentos.

Transporte: evite ir de carro para o Paraguai, pois o trânsito é caótico, há engarrafamentos na ponte e a polícia local adora multar brasileiros. Táxis, vans de placa paraguaia e moto-táxis não são recomendados, devido à grande quantidade de assaltos praticados por falsos motoristas. Prefira o transporte coletivo, com ônibus a cada 15 minutos, até as 19h00 (Brasil).

Mercadorias: durante a travessia da fronteira, é comum que laranjas peçam favores aos turistas, do tipo “você pode passar essa mercadoria para mim?”. Recuse, pois em meio a produtos aparentemente inofensivos, podem estar escondidas substâncias ilegais como drogas e armas.

Entrega em Foz: muitas lojas oferecem o serviço de entrega de produtos nos hotéis de Foz do Iguaçu. O que em princípio parece uma facilidade é utilizado por lojistas desonestos para o envio de produtos com defeito, uma vez que os mesmos não poderão ser testados pelos clientes no balcão. Prática ilegal.

Em caso de dúvidas ou abusos, procure o órgão municipal de defesa do consumidor, equivalente ao PROCON brasileiro, no seguinte endereço.

Oficina de Defensa del Consumidor: Av. Pioneros del Este, esquina com a Av. Eusebio Ayala – Centro. Fones: 501-704 / 501-705 / 501-709 / 501-710. E-mail: consumidormcde@yahoo.com.

Para voltar à página inicial do guia, clique aqui!

43 comentários:

  1. Os onibus do transporte coletivo sempre param na aduana pros passageiros declararem as mercadorias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peguei várias vezes o coletivo para voltar ao lado brasileiro, ele para no ponto dentro da barreira mas nunca entrou nenhum fiscal para verificar as compras dos passageiros, esse é o meu meio preferido para atravessar com compras sem ser perturbado, recomendo.

      Excluir
  2. Fui pouco tempo conhecer Del Leste foi maravilhoso ter esta experiencia apesar de tantos erros e desconforto...mas observar e analisar eh meu jeito de ser...., por que tudo que eh para melhoria da populaçao eh demorado em qualquer pais? a legalidade de sacoleiros eh otima para ambos paises e principalmente para populaçao que vivem em desonestidades com demais turistas para sua sobrevivencia e fazendo os paises crecente em corrupçao.. quem naum for a favor o mais rapido possivel porque esta favorecendo a corrupçao e contrabandiar...naum tem nada de dificil ou impossivel... para acatar uma determinada lei...existe da autoridade eh ganancia e deslealdade para com o povo de sua origem....a legalizaçao naum pode demorar, depois vaum acertando os atributos necessarios ambas partes. sucessso e parabens a legalizaçao para os sacoleiros para um mundo melhor para a humanidade.Desistir nunca e jamais... a humanidade naum prescisa ser corruptor e querer mais o que pode ter para todos na participaçao num todo. Pensem nisso.Façam que maioria da humanidade e futuros descendentes crescem com respeito, lealdade e cumplicidade ao seu patrimonio maior que eh o seu pais. independente de paises de cultura pobre ou rico e sim conhecimento que podem melhorar a humanidade começamos com a acordialidade de ser legal enfim a legalizaçao eh fundamental quanto mais antes melhor. grata pela atençao. Dorita

    ResponderExcluir
  3. Dorita:

    Com a palavra, as autoridades...

    ResponderExcluir
  4. Caso Eu declare a maioria dos bens, mas deixe de lado produtos de pouco valor (Ex: 1 pct de meias, 1 brinquedo), dá problema?
    E se esquecer de algo?
    Como funciona, eles fazem uma revista corporal, das bagagens, detector de metais, etc?
    Eles só fazem revista para quem vai declarar o dba, ou para quem não vai declarar nada, ou em ambos, com a mesma ocorrência?

    ResponderExcluir
  5. Herbi:

    Teoricamente, não. Mas se os fiscais desconfiarem que tal esquecimento é proposital, estão no direito de apreender todas as mercadorias, inclusive aquelas que foram declaradas corretamente. O mesmo vale para o caso em que a quantidade de um dos itens é excedida.

    Revista de bagagens é algo corriqueiro, embora também ocorra revista corporal em casos suspeitos ou em dias de pouco movimento. Detector de metais, até onde sei, não é utilizado.

    Todas as pessoas que passam pela Aduana estão sujeitas à revista, mesma aquelas que não possuem mercadorias e, portanto, não declaram.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde! Comprei um equipamento e quando verifiquei em casa o mesmo não era o esperado. Entrei em contato com a pessoa que me atendeu na loja e eles não me retornam com uma solução. Pensei em suspender o cartão de crédito que utilizei para compra até resolverem a questão. É importante avisar a Defesa do Consumidor? Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. Posso comprar o dólar em minha cidade para fazer compras no paraguai? Qual dólar tenho que comprar, o paralelo? Ouvi dizer que o dólar usado no Py é diferente do vendido no Brasil.. seria verdade? Obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Você pode comprar o dólar no local de sua preferência, paralelo ou turismo, lembrando sempre que a cotação na fronteira costuma ser desvantajosa para o comprador. Quanto às "diferenças", são as mesmas de qualquer lugar do mundo, com circulação de notas novas e antigas da moeda estadunidense. Ambas têm validade.

    ResponderExcluir
  9. O dólar turismo é mais barato que o paralelo. Se eu comprar o turismo pode ser que eles não aceitem? A média de preço do dolar nas lojas é de R$2,10, o que se aproxima mais do paralelo. Compro então o paralelo ou o turismo, para que não precise me preocupar..

    Obrigado! E parabéns pelo site

    ResponderExcluir
  10. Compre o que mais lhe convier. A cotação das lojas é apenas um valor de referência para aqueles que desejam pagar suas mercadorias em Real.

    ResponderExcluir
  11. Os onibus do transporte coletivo sempre param na aduana para os passageiros declararem as mercadorias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ônibus para mas desce quem quer e nunca fui incomodado por fiscais, ou seja, eles não entram para fazer revistas nos passageiros, pelo menos comigo nunca ocorreu. Use esse meio se quer atravessar compras sem declarar

      Excluir
  12. Os onibus do transporte coletivo sempre param na aduana para os passageiros declararem as mercadorias?

    ResponderExcluir
  13. Param sim, guarde o ticket para poder reembarcar.

    ResponderExcluir
  14. Tendo em vista a possibilidade de ficar por mais de 1 hora na fila aguardando a liberação da DBA por parte dos fiscais da aduana brasileira, voces recomendariam algum dia específico da semana em que o movimento é menor (ou todos os dias o movimento é o mesmo?)

    Sds,
    Cláudio

    ResponderExcluir
  15. Normalmente, quarta, sexta e sábado são os dias de MAIOR movimento. No domingo, costuma ser vazio, mas as melhores lojas não abrem. Recomendo segunda ou terça-feira.

    ResponderExcluir
  16. ola
    tudo bem,???
    gostaria de saber se vc saberia me informar aonde posso achar dicas sobre compras em salto del guaira??
    to pensando em ir pra la pq dizem q é mais tranquio??
    mas seráq tem de tudo lá tbm
    lojas de informatica boas e completas???
    abraco

    ResponderExcluir
  17. Os produtos vendidos em Salto vêm de Ciudad del Este. Assim sendo, a diversidade é menor e os preços são um pouco mais caros, de 5% a 10%. Mas a cidade é bem mais tranquila, quanto a isso não é dúvida.

    ResponderExcluir
  18. obrigado pelo exclarecimento
    masi uma duvida
    ir de onibus de linha é melhor??
    a rodoviaria é longe da divisa??
    muita fiscalizacao???
    abraço

    ResponderExcluir
  19. - Há ônibus de linha saindo da rodoviária, que fica relativamente longe da fronteira, cerca de seis quilômetros. A melhor opção é o transporte coletivo ou cruzar a pé mesmo.

    ResponderExcluir
  20. olá
    se eu for com a minha familia para foz do iguaçu e entarr no paraguai
    e comprar um notebook e pedir pra eles entregarem no brasil "ja me falaram q tem como" da eu pego e encho de "porcarias" que eu iria levar gravados em cd, tirar todas as etiquetas e jogar fora todos os manuais etc...
    se a fiscalizacao pegar eu perco o note??
    e se eu falsificar uma nota??
    pedir umanota para um amigo meu de uma loja de informatica toda certinha e tal???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa de favores, compra e passa com ele no coletivo, ninguém vai te incomodar, só se tiver num dia de muito azar. Depois você enfia ele dentro de um travesseiro e se for parado na rodovia coloque debaixo da cabeça de algum passageiro seu e finja que está dormindo.

      Excluir
  21. prabens pelo blog otima iniciativa...
    as lojas em CDL ficam abertas no carnaval?
    e em salto del guairá tambem??
    sabado e domingo..
    abraco

    ResponderExcluir
  22. Falsificação de nota é crime e golpe bastante conhecido pelas autoridades. Quanto a provar que o notebook não é novo, pode ser uma tentativa válida, já que ninguém anda com a nota fiscal embaixo do braço aqui no Brasil. Mas em todos os casos, e até para evitar problemas em futuras viagens ao exterior, o melhor é legalizar.

    Quanto ao funcionamento das lojas no Carnaval, cabe lembrar que feriadão de carnaval é coisa típica de brasileiro. No Paraguai, não é feriado. Em Ciudad del Este, as lojas costumam abrir aos domingos de manhã, mas não são todas. Melhor deixar para comprar outro dia.

    ResponderExcluir
  23. entao sabado vespera de feriado de carnaval será aberto normal...
    existe transporte coletivo q faz a linha guaira para salto del guairá q é longe para ir a pé?
    vc me indicaria quais lojas confiaveis de informatica em salto del guairá?
    abraço
    obrigado pela atencao
    desculpe encomodo mas é a primeira vz q vou e tenho muitas duvidas

    ResponderExcluir
  24. Por razões óbvias, não fazemos a indicação de lojas. Quanto ao transporte, há a opção da balsa entre as duas cidades ou de táxi através da Ponte Ayrton Senna. Desconheço a existência de transporte coletivo.

    ResponderExcluir
  25. Gostaria de saber s dia 05/02 carnaval as lojas no paraguay estarão abertas normalmente p' as compras?

    ResponderExcluir
  26. Como eu descubro se a nota fiscal é valida e vai ser aceita na aduana, porque sinceramente eu não sei nem como é uma nota fiscal brasileira,imagina então um paraguaia? Que tipo de informações tem que estar escrito nela para diferencia-la de uma nota de controle?

    ResponderExcluir
  27. Nota de controle é aquela que mais se parece com um orçamento (presupuesto), que vem com o tipo de produto solicitado e o carimbo de "pago" ou "entregue" para comprovar a retirada. Ou seja, serve apenas para controle interno da loja. A nota fiscal deve conter, entre outros dados, razão social da firma, endereço e descrição detalhada da compra realizada. É emitida em várias vias e uma delas fica para o cliente ao final do processo de entrega das mercadorias.

    ResponderExcluir
  28. Olá pessoal, em primeiro lugar parabéns pelo Blog!!! A minha dúvida é em relação ao aeroporto de Foz do Iguaçu. è muito longe da fronteira? vale pegar um taxi até a fronteira? Ou melhor ônibus? Vou gastar +- quanto de taxi/onibus até a fronteira? Muito obrigado!!

    ResponderExcluir
  29. A distância é superior aos 25 km, logo, uma corrida de táxi não lhe será vantajosa. Para ir do aeroporto a Ciudad del Este, basta tomar um ônibus até o centro da cidade (R$ 2,10) e, em frente ao terminal urbano, pegar um "ônibus urbano internacional" (R$ 2,90).

    ResponderExcluir
  30. Ola, gostaria de saber se as lojas em Salto Del Guaira abrem aos domigos?

    ResponderExcluir
  31. Olá, pretendo montar uma loja de informática, e gostaria de saber como se compra mercadorias pela empresa, e se vem por alguma transportadora ou se eu também posso buscar, qual o limite de compra para empresa? Obrigado.

    ResponderExcluir
  32. Marquinhos, sugerimos que aguarde a aprovação da "Lei dos Sacoleiros", que abrirá essa possibilidade para quem quer montar loja. Fique ligado por aqui, em caso de aprovação no Senado, seremos os primeiros a noticiar.

    ResponderExcluir
  33. Olá,
    Ouvi falar que algumas notas de US$ dólares NÃO são aceitas em CDE (e em todo o paraguai ?) . Vocês poderiam me dizer quais são essas notas ? Existe alguma série ou ano da nota que eles não aceitem ? Alguém têm idéia do motivo ?
    Parabéns pelo site e obrigado.

    Matheus.

    ResponderExcluir
  34. Sou marinheiro de primeira viagem e nao tenho ideia de nem por onde começar. Estou pensando em ir para o paraguai c meu pai e um amigo. Qal eh a forma mais rentavel, carro ou onibus(estou em Ribeirao Preto SP - nao sei qal cidade teria q ir para pegar onibus) e qal a melhor forma de atravessar a fronteira? Vou comprar um note da apple, acho q ficaria bem receoso em atravessar a pé. Mto obrigado pela atençao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em 3 pessoas é mais econômico ir de carro. A melhor forma de atravessar a fronteira é de ônibus coletivo ou vans. Evite fazer o trajeto à pé, é muito perigoso.

      Excluir
  35. Você sabe se as lojas de Ciudad del este abrem nos dias 15 e 16/2 dias de carnaval? Obrigada!

    ResponderExcluir
  36. Carnaval não é feriado no Paraguai, mas, estranhamente, algumas lojas (as mesmas que ignoram completamente os feriados paraguaios) estão anunciando em seus sites que fecharão.

    ResponderExcluir
  37. O estatuto do idoso é respeitado pelass empresas de onibus que trafegam para a ponte da amizade?
    a empresa de onibus internacional cobra passagem do idoso?Obrigado

    ResponderExcluir
  38. Cobram. Boa sugestão de pauta a sua. ¡Gracias!

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.