quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Em São Paulo, Paraguaios Pedem Regularização

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Imigrantes de origem paraguaia, membros da Associação de Paraguaios Residentes no Estado de São Paulo, solicitaram ao governo de seu país a aprovação de um acordo do Mercosul que prevê reciprocidade no reconhecimento dos direitos dos estrangeiros ilegais.

De acordo com o jornal ABC Color, Bernardino Mora, presidente da associação, redigiu uma nota encaminhada ao chanceler Alejandro Hamed Franco, pedindo ao governo para que interceda junto ao Congresso para que a votação do acordo seja destravada.

Na mesma nota, o representante paraguaio queixa-se da falta de assistência aos imigrantes nos consulados de São Paulo, Foz do Iguaçu, Curitiba e Rio de Janeiro, entre outros, bem como na Embaixada do Paraguai em Brasília.

Nosso país nunca se ocupou de nós, apesar de que seguimos contribuindo com o sustento de nossos familiares que ficaram e, através deles, contribuímos para paliar a falta de emprego e para a mitigação das demandas sociais”, expressa o comunicado.

Hernando Arteta, cônsul paraguaio em São Paulo, negou que haja negligência no atendimento aos imigrantes e apontou que o serviço de Relações Exteriores do país sofre de carência crônica de verbas, com funcionários sendo obrigados a tirar dinheiro do próprio bolso para atender aos casos mais graves.

No mês de setembro, durante a visita do presidente Fernando Lugo ao Brasil, com passagem por São Paulo, os imigrantes fizeram reivindicações similares, queixando-se do descaso dos governos anteriores em relação aos paraguaios que, por um motivo ou por outro, foram obrigados a abandonar o país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.