quinta-feira, 22 de abril de 2010

Empresários da Fronteira Reúnem-se em Foz

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

No intuito de analisar soluções para problemas que afetam as atividades comerciais em ambos lados da fronteira, empresários de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este reuniram-se na última segunda-feira (19) na sede da Associação Comercial de Foz do Iguaçu (ACIFI).

De acordo com informações repercutidas, no Paraguai, pelo Diário Última Hora, participaram do encontro lojistas e importadores paraguaios e estrangeiros ligados à Federação das Câmaras de Comércio do Alto Paraná (FEDECÁMARAS), liderada pelo empresário panamenho Juan Armando Santamaría.

A comitiva esteña foi recebida pela presidente da ACIFI, Elizângela de Paula Kuhn, que coincidiu com a necessidade expressada por Santamaría, de criação de uma agenda comum como forma de exercer maior pressão sobre os governos de cada país.

Muitas vezes, nossas reivindicações ficam estancadas devido ao centralismo do governo de ambas nações e nos sentimos esquecidos”, ponderou o representante da FEDECÁMARAS. Um dos pontos pendentes, precisamente, é a aplicação do Regime de Tributação Unificada (RTU) previsto pela Lei dos Sacoleiros.

Concordamos em definir uma próxima reunião para falar exclusivamente sobre o RTU”, revelou Santamaría, comentando que Ciudad del Este nunca foi levada a sério pelos governantes de Brasil e Paraguai, pelo fato de que suas bases “misturavam o legal e o ilegal”.

Outro problema debatido foi a lentidão da fiscalização na aduana brasileira da Ponte da Amizade, situação que também prejudica o comércio de Foz do Iguaçu, sempre e quando desestimula a travessia de consumidores paraguaios que, de outra maneira, fariam compras do lado de cá da fronteira.

Por falta de pessoal, das sete pistas disponíveis no sentido Ciudad del Este / Foz do Iguaçu, apenas uma ou duas permanecem habilitadas pela Receita Federal do Brasil (RFB), gerando congestionamentos que, no entender dos empresários, seriam desnecessários.

Eles têm sete carris disponíveis e podem diferenciar turistas, sacoleiros e moradores que vão a Foz fazer compras, consultar um médico ou visitar um familiar. Recordemos que em Foz há uma grande colônia paraguaia, mas parece que não há vontade e cria-se o caos”, lamentou Santamaría.

Leia Também...

Empresários de Foz Apoiam Formalização em CDE

A Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (ACIFI) anunciou, em informativo datado da última quarta-feira (07), seu apoio ao processo de formalização do comércio fronteiriço, levado adiante por associações empresariais de Ciudad del Este e região. Mais...

Lei dos Sacoleiros Continua “No Vácuo”

Publicada em Diário Oficial em janeiro de 2009 e normatizada em setembro do mesmo ano, a Lei dos Sacoleiros (Lei nº 11.898/09) continua “encalhada” à espera de pendências burocráticas que devem ser solucionadas, apenas, no segundo semestre do ano. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.