sexta-feira, 16 de abril de 2010

Secretária Denuncia Policiais Corruptos do Interior

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Uma das principais barreiras ao desenvolvimento do turismo rodoviário no Paraguai é, sem sombra de dúvidas, a corrupção dos agentes policiais que patrulham as estradas do interior do país, tendo como vítimas mais frequentes motoristas que conduzem veículos com placas estrangeiras.

Na última quarta-feira (14), Liz Crámer, titular da Secretaria Nacional de Turismo (SENATUR), do Paraguai, solicitou explicações a duas prefeituras e denunciou publicamente os abusos cometidos por agentes municipais de trânsito das cidades de Itacurubí de la Cordillera e Emboscada.

Estou farta de ter de dar a cara ante estrangeiros e defender o indefendível, tendo de explicar o inexplicável, sobretudo, em Itacurubí de la Cordillera e Emboscada”, afirmou a secretária, queixando-se das constantes denúncias de procedimentos abusivos cometidos por fiscais de trânsito das referidas prefeituras.

Já manifestamos a outras instâncias nossa preocupação, porque a Polícia Municipal de Trânsito de Itacurubí realiza ações que não são de sua competência, mas, sim, da Polícia Caminera (Rodoviária), ao parar veículos e exigir todo tipo de documentos, o que seguidamente termina em pedido de propina”.

A SENATUR recebeu denúncias por escrito e por telefone deste tipo de ocorrido em reiteradas oportunidades e já fez o possível para que o município de Itacurubí de la Cordillera deixe esta prática que tanto afeta a imagem do país e derruba por terra os esforços a favor do turismo”, pontualizou.

Peço ajuda ao Ministério de Obras Públicas e a quem quer que corresponda, porque, honestamente, já não há nada para fazer, já falei várias vezes com o prefeito de Itacurubí e nota-se que não há vontade real”, concluiu Crámer, em declarações reproduzidas pelo jornal La Nación.

Situada a cerca de 70 quilômetros de Asunción, Itacurubí de la Cordillera está ao longo da Ruta II, rodovia que liga a capital paraguaia à cidade de Coronel Oviedo e, posteriormente, a Ciudad del Este e à fronteira com o Brasil, sendo intensamente transitada por motoristas oriundos dos países vizinhos.

Leia Também...

Brasileiro Denuncia Agente da Polícia Turística de CDE

Revoltado com pedido de propina efetuado por um agente da Polícia Turística de Ciudad del Este, um motorista de nacionalidade brasileira, identificado como Orlando Gomes Pinheiro, procurou as autoridades judiciais paraguaias para denunciar o ocorrido. Mais...

Brasileiro Denuncia Mais um Policial Paraguaio

Nova denúncia de corrupção policial em Ciudad del Este, efetuada por um comprista de nacionalidade brasileira. Wilson López, suboficial do 1º Distrito (Comisaría Primera) da Polícia Nacional do Paraguai, teria exigido R$ 300,00 de propina para a liberação de um veículo. Mais...

3 comentários:

  1. Em Emboscada-PY tem uma cambada de ladrões, fardados armados roubando brasileiros,alguém tem que fazer alguma coisa, ou será que no paraguai são todos ladrões!!!
    No dia 19 de julho, deste ano, ao passarmos por volta das 17:00 hs no mesmo lugar onde o motoqueiro foi roubado, o mesmo aconteceu conosco, o "líder da quadrilha" nos levou ao tal treiler branco acusando-nos de excesso de velocidade e nos saqueou literalmente exigindo o pagamento de 1000,000 (um milhão de guaranis), só nos faltou dar coronhada na cabeça. A documentação do veículo estava toda certa, carta verde, carteira internacional, equipamentos, etc. A alegação era excesso de velocidade, mas como? se estávamos atrás de um caminhão pesado durante todo o percurso? Mas e se fosse, seria este valor, para o qual inclusive deram um recibo frajuto, com data diferente da do fato, estávamos tão desconcertados e ameaçados como vítimas nas garras de ladrões que nem percebemos a data, e da forma que fomos ameaçados inclusive de prenderem o veículo e a nós sob a acusação de suborno!!! Ora que patifes! Ladrões!!! Espero nunca mais ir a turismo a Assuncion ou qualquer outro lugar do Paraguai, só volto aí quando nós invadirmos e pormos todos esses bugres na vala comum. Ladrões!!! O crime aí é organizado para darem até recibo!!! É bem a cara destes índios sem caráter!!! E parece que assim mesmo porque o chefe da tribo que está na presidência não toma providencias!!! Morte aos Paraguaios!!!!

    ResponderExcluir
  2. E a coisa não mudou nada. Semana passada fizemos essa "Ruta 2" e fomos parados com a mesma desculpa de velocidade acima do permitido, que tinha foto do radar e tudo. O policial exigiu que pagassemos uma multa de 800 mil guaranis. Caso a multa não fosse paga ele reteria o documento do carro. Tinhamos que ir uma comisaría a 20 km de distância pagar a tal multa. porem o guarda muy amigo disse que podiamos pagar ali mesmo. Enfim nos "roubaram" 400 reais. Dica: se forem ao Paraguai paguem um taxi para rodar, vai ficar mais barato.

    ResponderExcluir
  3. Hoje, quando eu estava voltando de Iruña, na estrada que liga Santa Rita a Cidade de Leste, um policial Paraguaio parou meu carro alegando que eu tinha excedido a velocidade máxima permitida. Tenho certeza que não fiz: segui rigorosamente os limites estabelecidos para evitar este tipo de problema. Porém, o policial ladrão queria dinheiro a qualquer custo e não deixou a gente seguir viagem até pagarmos 150 reais.

    Brasileiros, boicotem viagens ao Paraguay. Com exceção dos Brasiguaios, aquele povo não merece que deixemos nosso dinheiro naquele país. É uma vergonha que um governo de um país tão pequeno não enxergue a importância do turismo para o desenvolvimento de um país.

    O meu caso é só um exemplo de milhares que já escutei por aí....

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.