sábado, 3 de julho de 2010

Paraguai Sai da Copa de Cabeça Erguida

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Dos quatro sulamericanos que chegaram às quartas-de-final da Copa do Mundo, apenas o Uruguai continua na briga. Brasil, Argentina e Paraguai, nesta ordem, foram eliminados por Holanda, Alemanha e Espanha, mas apenas um caiu de pé e volta para casa com a cabeça erguida: o Paraguai.

Jogando com garra e com pouco a perder (a seleção paraguaia jamais havia chegado às quartas-de-final de um Mundial), o Paraguai foi páreo duro para a favorita Espanha e esteve muito próximo de transformar a quase certa vitória espanhola em mais uma histórica amarelada da Fúria.

No primeiro tempo, a forte marcação paraguaia anulou as individualidades de Villa, Xavi & Cia e complicou a vida do goleiro Iker Casillas. Apesar de abusar dos chutões para a frente, foi o Paraguai o primeiro a criar perigo e a protagonizar a primeira jogada polêmica da partida.

Aos 41 minutos, Nelson Haedo, em posição legal, recebeu cruzamento na pequena área, dominou e tocou para o fundo do gol. O trio de arbitragem comandado pelo guatemalteco Carlos Batres, no entanto, anulou o que seria o primeiro tento paraguaio.

Não se sabe, ao certo, se a marcação foi a posição adiantada de Óscar “Tacuara” Cardozo (que não influiu na jogada) ou um toque de mão que, conforme repetição da transmissão oficial, sequer aconteceu. O fato, porém, é que o apito soou mais forte e o placar continuou zero a zero.

Na segunda etapa, aos 58, o Paraguai teve outra chance incrível para abrir o marcador. Piqué deu puxão escandaloso na área e o árbitro apontou para a marca do cal. “Tacuara” Cardozo bateu mal e Casillas defendeu a cobrança.

Na jogada seguinte, contragolpe da Espanha e o imponderável aconteceu. Alcaraz derrubou Villa na área e o juiz não duvidou em assinalar. Pênalti para o selecionado ibérico. Alonso bateu e guardou.

Gol? Não. Carlos Batres viu invasão espanhola (no pênalti a favor do Paraguai, houve incidente similar) e mandou voltar a cobrança. Alonso bateu de novo, Justo Villar defendeu e, no bate-rebate, a zaga conseguiu afastar, não sem antes cometer outro pênalti, não assinalado pela arbitragem.

O gol espanhol veio apenas aos 83 minutos. Em contra-ataque rápido, Iniesta habilitou Pedro para chutar e carimbar a trave direita de Justo Villar. No rebote, David Villa chutou, a bola bateu na trave esquerda, na trave direita e, sem outra opção, cruzou a linha de gol. Espanha 1 x 0 Paraguai.

Nos instantes finais, Gerardo Martino mandou o time para o ataque e, aos 88, Lucas Barrios e Roque Santa Cruz, que entraram no segundo tempo, quase empataram para a Albirroja.

Fim de jogo, vitória espanhola, mas uma incontestável certeza no ar: a seleção paraguaia volta para casa com honra, valentia e status de heroísmo pelo bom papel desempenhado e pela inédita 7º colocação. ¡Gracias por las alegrías brindadas, Paraguay! ¡Suerte para el 2014!

PARAGUAI 0 x 1 ESPANHA

Copa do Mundo de Futebol, África do Sul. Estádio: Ellis Park, de Joanesburgo. Arbitragem: Carlos Batres (Guatemala), auxiliado por Leonel Leal (Costa Rica) e Carlos Pastrana (Honduras). Gol: Villa, aos 83 minutos. Cartões amarelos: Piqué, Sergio Ramos (Espanha), Alcaraz, Victor Cáceres e Morel Rodriguez (Paraguai).

Paraguai: Justo Villar, Darío Verón, Paulo da Silva, Antolín Alcaraz e Claudio Morel Rodríguez; Víctor Cáceres (Lucas Barrios), Jonathan Santana, Édgar Barreto (Enrique Vera) e Cristian Riveros; Óscar “Tacuara” Cardozo e Nelson Haedo Valdez (Roque Santa Cruz). Técnico: Gerardo Martino.

Espanha: Casillas; Sergio Ramos, Piqué, Puyol (Marchena) e Capdevilla; Xabi Alonso (Pedro), Busquets, Xavi e Iniesta; Villa e Torres (Fabregas). Técnico: Vicente del Bosque.

Classificada, a Espanha encara, agora, a Alemanha.

Leia Também...

Paraguaios Pedem que Jagger Torça pela Espanha

Com fama de pé-frio devido às derrotas das seleções pelas quais torceu nesta Copa do Mundo, o cantor Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, é persona non grata na torcida paraguaia no jogo deste sábado (03) contra a Espanha, pelas quartas-de-final da competição. Mais...

Paraguai x Espanha: Fatos e Curiosidades

Futebol não é lógica e, muito menos, matemática, mas os números ajudam a desvendar as diferenças entre Paraguai e Espanha nesta Copa. Para chegar às quartas-de-final, a equipe guarani foi a que mais correu em campo e mais cometeu faltas, porém, menos chutou a gol. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.