quinta-feira, 1 de julho de 2010

Prefeita Pede Providências Contra Operação da RFB

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Em reunião de trabalho com o chanceler Héctor Lacognata, na sede do Ministério das Relações Exteriores em Asunción, a prefeita de Ciudad del Este, Sandra McLeod, pediu que o Paraguai faça um protesto formal contra a Operação Pôr do Sol, desencadeada aos sábados pela Receita Federal do Brasil (RFB).

Com a referida operação, a RFB proíbe que os ônibus de turismo que cruzam a fronteira para que seus passageiros façam compras em Ciudad del Este, retornem ao Brasil antes das 17h00, submetendo-os a rigorosa fiscalização que, muitas vezes, avança pela noite e termina apenas de madrugada.

McLeod pediu, ainda, que a Secretaria Nacional de Turismo (SENATUR) posicione-se contra a medida que, no entender da prefeita e dos lojistas da cidade, está prejudicando o turismo na fronteira ao proporcionar esperas indevidas ou obrigar que os turistas façam a travessia a pé.

A justificativa da RFB, ao dar início à Operação Pôr do Sol, é evitar que ônibus carregados com mercadorias adquiridas em Ciudad del Este passem pela aduana brasileira nos horários de pico e, desta maneira, consigam burlar a fiscalização devido à falta de pessoal para vistoriá-los.

RTU e Segunda Ponte

Outros assuntos tratados na reunião, da qual participaram, também, o ex-prefeito Javier Zacarías Irún e o pré-candidato colorado à prefeitura de Presidente Franco, Darío Carmona, foram a demora brasileira na implementação da “Lei dos Sacoleiros” e a construção da segunda ponte sobre o rio Paraná.

Quanto à “Lei dos Sacoleiros”, os representantes da fronteira reiteraram o argumento de que o Regime de Tributação Unificada (RTU), criado para permitir que os atuais sacoleiros legalizem suas importações na aduana brasileira, será um passo decisivo para a formalização da economia de Ciudad del Este.

Já quanto à segunda ponte, Darío Carmona enfatizou a necessidade de que os acordos sejam cumpridos e que a nova via seja construída, de fato, no território do município franqueño. Em Foz do Iguaçu, entidades mobilizam-se para que a ponte seja erguida dez quilômetros ao norte.

Leia Também...

RTU: Empresários Reiteram Confiança em Lugo e Lula

Em comunicado emitido no último final de semana, a Federação das Câmaras de Comércio, principal entidade empresarial do lado paraguaio da fronteira, voltou a expressar confiança quanto ao cumprimento das promessas sobre a “Lei dos Sacoleiros”. Mais...

Para Jornal, Receita Humilha Sacoleiros e Turistas

O governo brasileiro obriga, de forma humilhante, turistas e sacoleiros a cruzarem a Ponte da Amizade, a pé, ao invés de utilizarem seus respectivos ônibus de excursão. É o que considera o Diário Vanguardia, de Ciudad del Este, em matéria publicada nesta terça-feira. Mais...

Um comentário:

  1. prefeita NAO QUER CUMPRIR A LEI???
    AGORA ALEM DE ROUBAR OS CARROS BRASILEIROS, ENTUPIR O BRASIL DE DROGAS E ARMAS,TERRORISTAS,PIRATARIA,CIGARRRO FALSIFICADO,FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS!
    AGORA ESTA PREFEITA DO PARAGUAI QUER MANDAR NA RECEITA FEDERAL???
    SERA QUE ELA QUE ESTA MANDANDO ATIRAR QUANDO A FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA QUE ESTA EM FOZ PARA COMBATER O TRÁFICO, VAI PRA BARRANCA DO RIO PARANÁ?????

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.