terça-feira, 17 de agosto de 2010

Brasil Quer Fronteira como Polo Tecnológico

Por Guilherme Dreyer Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com

Chamaram a atenção, nesta segunda-feira (16), as declarações do ministro brasileiro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, manifestando a intenção de transformar a região da Tríplice Fronteira em um polo tecnológico internacional, aos moldes do “Vale do Silício” existente nos Estados Unidos.

De acordo com a agência ANSA, as declarações foram formuladas durante a apresentação do projeto de Policiamento Especializado de Fronteiras (PEFRON), aposta do governo federal para reduzir a lacuna de patrulhamento nas extensas fronteiras terrestres e marítimas do Brasil.

Tal projeto está orientado a objetivos imediatos, como a redução da circulação de substâncias ilícitas em pontos como a fronteira com o Paraguai e a Bolívia, e à proteção das futuras plataformas de petróleo do pré-sal e de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Uma das estratégias anunciadas por Barreto é a compra de 12 Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANT's) para equipar a Polícia Federal (PF) e a Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), dos quais um já encontra-se em teste, desde 2009, no aeródromo de São Miguel do Iguaçu, vizinho ao Lago de Itaipu.

Além de investimentos em repressão, o ministro citou, também, iniciativas de caráter social e econômico, como é o caso, por exemplo, da concessão de incentivos para a instalação de empresas de alta tecnologia em Foz do Iguaçu e municípios vizinhos.

A Tríplice Fronteira não pode estar identificada com o crime internacional, as máfias libanesas, chinesas, etc, e é por isso que o Brasil impulsiona a criação de um polo de desenvolvimento industrial e uma zona franca”, assegurou Barreto, citado pela agência ANSA.

Tal plano, que seria aplicado “a médio e longo prazo”, teria como objetivo diversificar as fontes de renda e aumentar a oferta de empregos. “Seria um 'Vale do Silício' da região sulamericana, que se beneficiaria da legalidade”, comparou.

Na opinião do ministro, a existência de grandes focos de ilegalidade na região fronteiriça “prejudicam a imagem e a economia do destino turístico”, afetando o lado formal da economia. Datas, prazos e detalhes operacionais sobre o projeto regional não foram proporcionados durante o encontro.

Leia Também...

Empresário Teme “Desaparecimento” de CDE

Ciudad del Este desparecerá e o país perderá US$ 560 milhões ou mais [em arrecadação de impostos] e 40% do PIB”. Foi o que vaticinou, na última segunda-feira (09), o empresário Juan Armando Santamaría, representante da Federação das Câmaras de Comércio. Mais...

Paraguai Quer Industrializar Produção de Soja

Quarto maior produtor de soja do planeta, o Paraguai exporta quase que a totalidade de sua produção. Se depender das intenções do presidente Fernando Lugo, porém, tal quadro pode começar a ser revertido, com a concessão de incentivos para a industrialização no país. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.