sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Delegado da PF analisa tiroteio na barranca do rio

29.10.10 - O tiroteio ocorrido na manhã de segunda-feira (25), na barranca do rio Paraná, com contrabandistas abrindo fogo contra agentes da Polícia Federal (PF) e da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), foi analisado pelo delegado José Alberto Iegas em entrevista à rádio CBN Foz.

Em caso de problema para ouvir a entrevista, clique aqui.

Em diálogo com o âncora Osires Junior, Iegas comentou o episódio e apontou que, mensalmente, autoridades de ambas margens do rio reúnem-se para discutir a problemática do crime fronteiriço e buscar soluções aos “gargalos” explorados pelos criminosos.

Após o tiroteio de segunda-feira (25), precisamente, uma nova reunião foi convocada, com a presença do comandante da Marinha Paraguaia em Ciudad del Este e de autoridades da PF, Receita Federal do Brasil (RFB) e policiais que atuam no patrulhamento fronteiriço.

Uma das preocupações da PF, segundo Iegas, é evitar riscos aos policiais e à população civil que habita favelas e bairros ribeirinhos no Brasil e no Paraguai. O delegado antecipou, ainda, que as ações de fiscalização serão intensificadas durante os dois últimos meses de 2010.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Tiroteio na barranca do rio deixou feridos no Paraguai

27.10.10 - Apesar da informação inicial de que o tiroteio entre PF, Força Nacional e contrabandistas, no final da manhã de segunda-feira (25), no rio Paraná, não havia deixado feridos, pelo menos duas pessoas foram baleadas do lado paraguaio da fronteira. Mais...

PF troca tiros com contrabandistas na barranca do rio

26.10.10 - Em incidente ocorrido no final da manhã desta segunda-feira (25), agentes da Polícia Federal e da Força Nacional de Segurança Pública trocaram tiros com contrabandistas que atuam nas águas do rio Paraná, nas proximidades da Favela do Bambu. Mais...

2 comentários:

  1. Boa noite leitores do sopa!

    Eu li e ouvi esta matéria da entrevista do delegado da PF, concordo com o que ele disse sobre o perigo do tiroteio que ocorreu na segunda-feira na barranca do rio Paraná, pondo em risco a vida de muitas pessoas, mas nada disto estaria acontecendo se a receita não estivesse tão rigorasa com suas fiscalizações na aduana, muitos estão buscando meios de passar seu ganha-pão (mercadorias), por outros meios que não seja por cima da ponte, pois existem várias leis contra nós sobreviventes do Paraguai, mas a única lei que iria nos ajudar e também ajudar as policias brasileiras a controlar o tráfego de armas e drogas, é a lei dos sacoleiros mas como sempre isto esta só no papel, nós sacoleiros, devemos nos unir e começar a reivindicar nossos direitos e lutar juntos contra o abuso de autoridade das forças policiais e fiscais, pois temos muita força só basta nos unirmos.

    ResponderExcluir
  2. VAMOS PEDIR AS AUTORIDADES COBRAREM DO PRESIDENTE DO PARAGUAY QUE CONTROLE O TRAFICO DE ARMAS E DROGAS AO BRASIL OU RENUNCIE, POIS É UM PADRE FROUXO QUE NA LUZ DO DIA PASSAM TONELADAS DE DROGAS E ELE SE ACOVARDA!!! E O TRATADO QUE O PADRE LUGO ASSINOU DE ENVIAR MENOS TONELADAS DE DROGAS AO BRASIL??????

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.