terça-feira, 26 de outubro de 2010

População de Foz “encolhe” no censo do IBGE

26.10.10 - Autoridades municipais de Foz do Iguaçu estão de cabelo em pé com os dados revelados, até o momento, pela edição 2010 do censo do IBGE. Faltando menos de dois mil domicílios para serem visitados, os recenseadores constataram que a cidade não é tão populosa quanto se pensava.

Imagem aérea de Foz do Iguaçu (Prefeitura Municipal)

Até o momento, pouco mais de 250 mil habitantes foram contabilizados pelas equipes do IBGE, que em suas estimativas para o período entre 2000 e 2009, tendo como base o crescimento demográfico da década anterior, apontava que a população do município estaria atualmente na casa dos 330 mil habitantes.

Com a visita a 100% das moradias, porém, a previsão é de que o total de moradores de Foz do Iguaçu esteja em torno de 260 a 270 mil habitantes, situação que pode trazer prejuízos aos cofres públicos municipais quando do novo cálculo para a distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Nós tratávamos Foz como a quarta maior cidade do Paraná, com uma população de 325 mil habitantes, a terceira seria Maringá com 335 mil moradores. Eram estimativas do IBGE, pelos censos de 1990 a 2000”, relembrou o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi, em seu programa semanal de rádio.

Faltando 1.600 residências para serem visitadas pelos recenseadores, não atingiremos aquilo que o próprio IBGE estimava. Isto vai trazer reflexos para nossa economia. especialmente nos repasses do FPM”, ponderou.

Na opinião do prefeito, a diminuição do número de habitantes da cidade seria ilusória. “São números conflitantes, pois a população dos bairros de Foz só tem aumentado e a oferta de imóveis não está mostrando excesso de moradias desocupadas”, analisou.

Também não significa que o povo veio para cá e depois foi embora. Na verdade o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas estimou que o número de moradores cresceria em determinada proporção, mas não se concretizou”, apontou Mac Donald. “Vamos ter que repensar todo o planejamento da cidade”.

Atualmente, Foz do Iguaçu passa por um “boom” de expansão habitacional, com o loteamento de novos bairros e o aquecimento do setor de construção civil, provocado pelas facilidades concedidas pelo governo para a construção de moradias.

Para os próximos anos, a previsão é de chegada de moradores atraídos por empreendimentos como a Universidade Federal da Integração Latinoamericana (UNILA), que em sua fase final de implantação, oferecerá vagas a 10 mil acadêmicos de todo o Brasil e, também, dos demais países americanos.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Autoridades da fronteira reúnem-se em Foz do Iguaçu

23.10.10 - Autoridades dos três países da região fronteiriça reuniram-se em Foz do Iguaçu, na última quinta-feira (21), para a discussão de temas de interesse recíproco e medidas que auxiliem no processo de integração e na solução dos problemas mais correntes. Mais...

Saúde analisa criação de “Hospital Trinacional”

09.10.10 - Reunidos em Foz do Iguaçu nesta sexta-feira (08), autoridades do setor de saúde debateram, entre outros temas, a criação de um “Hospital Trinacional” em Foz do Iguaçu, para atender à demanda de pacientes brasileiros, paraguaios e argentinos. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.