sábado, 20 de novembro de 2010

Brasileiros denunciam violência de camponeses

20.11.10 - Três fazendeiros brasileiros, donos de um imóvel de 1,7 mil hectares situado em Villa Ygatimí, fronteira seca com Mato Grosso do Sul, queixaram-se nesta sexta-feira (19) da violência e dos prejuízos provocados por camponeses acampados à entrada da propriedade.

Imagem: ABC Color

Em declarações reproduzidas pelo jornal ABC Color, Darci Antonio Trevisan, Pedro Albano Schneider e Orlando Inácio Haberle negaram a existência de problemas na documentação e questionaram o modo de agir das 140 famílias de camponeses, que montam guarda e proíbem o ingresso dos donos à fazenda.

Segundo os produtores, ao não poder cultivar suas lavouras de soja e de trigo, as dívidas acumuladas com as instituições de crédito já chegam a US$ 2 milhões. Além disso, os camponeses teriam destruído cerca de 20 mil metros de alambrado, 900 hectares de trigo e roubado 20 cabeças de gado.

Os manifestantes, que encontram-se do lado de fora da propriedade e, por isso, não podem ser detidos ou desalojados, são ligados à Mesa Coordenadora Nacional de Organizações Camponesas (MCNOC) e contariam, segundo a denúncia dos brasileiros, com a conivência de policiais e autoridades nacionais.

Tratoraço

Preocupados com o impacto do reajuste de 10% na tarifa do diesel, integrantes da Coordenadoria Agrícola do Paraguai (CAP) e da União dos Grêmios da Produção (UGP) devem reunir-se nesta segunda-feira (22), em Asunción, para anunciar medidas de protesto contra a decisão do governo.

A principal preocupação é o impacto do novo preço do diesel nos custos de produção. “A partir dos relatórios e sugestões dos técnicos, tomaremos uma decisão ante este aumento afeta todos os setores econômicos. Não descartamos um tratoraço”, afirmou Gerónimo Sánchez, presidente da CAP.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Paraguai anuncia aquisição de terras para reforma

19.11.10 - Responsável pela gestão dos programas de reforma agrária em território paraguaio, o Instituto Nacional de Desenvolvimento Rural e da Terra (INDERT) anunciou, nesta quinta-feira, a compra de 69,8 mil hectares destinados a cerca de sete mil famílias. Mais...

Camponeses fazem chamado à desobediência civil

16.11.10 - Aglutinados na Coordenadoria Nacional de Organizações de Base na Luta pela Reforma Agrária e a Soberania (CARPEROS), camponeses de 10 dos 17 departamentos (estados) do Paraguai fizeram, neste final de semana, um chamado à desobediência. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.