terça-feira, 23 de novembro de 2010

Camponeses armados invadem fazenda no Paraguai

23.11.10 - Camponeses armados invadiram, nesta segunda-feira (22), uma estância de 2,5 mil hectares situada no município de Santa Rosa del Aguaray, departamento (estado) de San Pedro, e pertencente ao pecuarista Teresio López, de nacionalidade paraguaia.

Imagem: La Nación

De acordo com o jornal La Nación, a invasão chamou a atenção pela violência e pelos argumentos utilizados pelos cerca de 170 camponeses, que usaram máscaras e capuzes e ameaçaram a destruição total das facilidades e instalações construídas pelo proprietário.

Ranulfo Vázquez, dirigente camponês, taxou López de usurpador e afirmou que o imóvel em questão faz parte de uma área destinada ao Assentamento Pedro Giménez.

Estes 2,5 mil hectares são parte do assentamento e não vamos sair daqui, porque este senhor foi quem se apropriou deste lote, que os companheiros haviam deixado para a criação de uma reserva ecológica”, disse o dirigente, em declarações reproduzidas na edição online do jornal La Nación.

Entretanto, este pecuarista veio cercar e apropriar-se da terra. Há dois meses saiu uma ordem do INDERT (instituto responsável pela reforma agrária no Paraguai) para que o suposto dono fosse desalojado, mas os assessores não fazem nada, então, nós agimos desta maneira”, complementou.

Representantes do proprietário, que alega estar em dia com a documentação da propriedade, acusam, por sua vez, o comando local da Polícia Nacional por suposta “cobertura” aos camponeses, assumindo postura omissa e evitando intervir no caso.

Para os próximos dias, organizações camponesas anunciam protestos e invasões de propriedades rurais, em todo o Paraguai, em cumprimento à “desobediência civil” convocada para pressionar o Congresso a autorizar a compra das terras do brasileiro Ulisses Teixeira, para a criação de um assentamento-modelo.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Brasileiros denunciam violência de camponeses

20.11.10 - Três fazendeiros brasileiros, donos de um imóvel de 1,7 mil hectares situado em Villa Ygatimí, fronteira seca com Mato Grosso do Sul, queixaram-se da violência e dos prejuízos provocados por camponeses acampados à entrada da propriedade. Mais...

Camponeses fazem chamado à desobediência civil

16.11.10 - Aglutinados na Coordenadoria Nacional de Organizações de Base na Luta pela Reforma Agrária e a Soberania (CARPEROS), camponeses de 10 dos 17 departamentos (estados) do Paraguai fizeram, neste final de semana, um chamado à desobediência. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.