terça-feira, 16 de novembro de 2010

Camponeses fazem chamado à desobediência civil

16.11.10 - Aglutinados na Coordenadoria Nacional de Organizações de Base na Luta pela Reforma Agrária e a Soberania (CARPEROS), camponeses de 10 dos 17 departamentos (estados) do Paraguai fizeram, neste final de semana, um chamado à desobediência civil.

Reprodução / La Nación

Em nota enviada à imprensa e à sociedade, o conselho da entidade, presidido pelo radical José Rodríguez, conclamou movimentos populares e organizações camponesas da capital e do interior para manifestarem-se contra o Congresso, por conta de uma controvertida decisão aprovada pela Câmara dos Deputados.

Tal decisão é a inclusão, na Lei do Orçamento Estatal para 2011, de um artigo vetando o uso de fundos do Executivo para a compra das terras pertencentes ao brasileiro Ulisses Rodrigues Teixeira e reivindicada por camponeses dos departamentos de San Pedro e Amambay para a criação de um assentamento-modelo.

A paternidade desa lei claramente corresponde aos traidores da pátria agrupados na Associação Rural do Paraguai, União de Grêmios da Produção, Partido Pátria Querida e o franquismo [bancada leal ao vice-presidente Federico Franco], embarcados em uma suja campanha de perseguição e sabotagem ao programa de reforma agrária do atual governo, não importando-lhes, nem no mínimo, as graves consequências de violência, enfrentamentos, dor e luto que podem provocar seus irresponsáveis e indesejáveis atos”, pontualiza a organização.

Convocamos as organizações fraternas e a população consciente e patriota, a preparar-se para a luta frontal contra os traidores do povo, fazendo uso, sem medo e sem vacilações, de nosso constitucional direito à legítima defesa e à desobediência civil ante este ataque terrorista dos mal chamados representantes do povo e seus cúmplices, contra os mais sagrados interesses e direitos do povo, que são os direitos à terra, ao trabalho honesto e à vida”, conclui a nota emitida pela CARPEROS.

A compra das terras de Teixeira, que ofereceu-as voluntariamente ao Estado paraguaio nos primeiros meses do governo de Fernando Lugo, esteve a ponto de ser concretizada, porém, foi abortada devido a denúncias de superfaturamento relatadas em uma série investigativa publicada pelo jornal ABC Color.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Camponeses ameaçam “reação violenta” no Paraguai

10.11.10 - Revoltados com a decisão da Câmara dos Deputados de incluir, na lei orçamentária para 2011, um artigo dispondo a proibição da compra das terras do brasileiro Ulisses Rodrigues Teixeira, camponeses ameaçam com atos de violência em todo o país. Mais...

Brasiguaios de Mato Grosso do Sul serão reassentados

03.11.10 - Acampados em uma área à beira da BR-163, em Itaquiraí (MS), cerca de 600 famílias de brasiguaios, que retornaram ao Brasil atraídas por promessas ou amedrontadas por confrontos com camponeses, serão reassentadas pelo INCRA. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.