segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Comissão paraguaia analisa ferrovia bioceânica

15.11.10 - A construção do trecho paraguaio da ferrovia que interligará os oceanos Atlântico e Pacífico é prioridade para o governo de Fernando Lugo. É o que informa a agência pública IP Paraguay, relatando a retomada da comissão que analisa o tema.

De acordo com a referida fonte, na semana que passou, Luis María Pereira, vice-ministro de Obras Públicas e Comunicações, e Eduardo Laterza, presidente da Ferrocarriles Paraguayos SA (FEPASA), reuniram-se com representantes da binacional Yacyretá (Paraguai / Argentina) para expor detalhes sobre o plano.

A intenção é fazer com que a ferrovia, que cortará Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, usando trechos novos ou já existentes, passe pelas cidades de Presidente Franco, María Auxiliadora, Encarnación, Pilar e Curupayty, em trajeto de aproximadamente 700 quilômetros em território paraguaio.

A inclusão de Yacyretá no esforço concentrado para que a ferrovia saia do papel deve-se ao fato de que a binacional, ao iniciar a elevação de seu reservatório no rio Paraná, alagou trechos da antiga ferrovia que levava a Encarnación, tendo a obrigação de indenizar o Estado paraguaio pela perda.

Um dos principais entraves à concretização do projeto, porém, não está no Paraguai, mas, sim, no Brasil, uma vez que a segunda ponte sobre o rio Paraná, cujo acordo original, de 1992, previa que fosse bimodal, será apenas rodoviária, obrigando à construção de uma terceira ponte exclusivamente ferroviária.

Além disso, a atual Ferroeste chega, apenas, à cidade de Cascavel, restando ainda outros 150 quilômetros de vias inconclusas para que alcance Foz do Iguaçu e dê corpo ao ambicioso projeto, que conta com o aval dos governos de Argentina e Chile e visa ligar Paranaguá, no Atlântico, a Antofagasta, no Pacífico.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Projeto da 2ª Ponte não será modificado

11.11.10 - Apesar dos protestos de ambientalistas e ativistas contrários à construção da segunda ponte a poucos metros da foz do rio Iguaçu e do Marco das Três Fronteiras, o projeto da nova via internacional entre Brasil e Paraguai não sofrerá nenhuma alteração. Mais...

2ª Ponte será fechada para pedestres e veículos

25.10.10 - Projetada como alternativa para descomprimir o trânsito na região da Ponte da Amizade, a segunda ponte internacional sobre o rio Paraná, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, será inicialmente liberada apenas para o trânsito de caminhões. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.