sábado, 6 de novembro de 2010

Lula fala sobre relação com Paraguai e Bolívia

06.11.10 - Ao discursar na última quinta-feira (04) durante a formatura de uma nova turma de diplomatas do Instituto Rio Branco, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um balanço da política externa durante seus dois mandatos e falou das relações com os vizinhos de continente.

Imagem de arquivo

No tocante ao Paraguai e à Bolívia, países com os quais o Brasil enfrentou seus maiores diferendos, Lula ressaltou o clima de igualdade e respeito com que todas as negociações foram desenvolvidas, contribuindo para fortalecer a integração entre países geográfica e culturalmente irmanados.

Nós nunca tivemos um clima de tranquilidade e de respeito como o que temos com o Paraguai, não clima de subserviência, de senhor de engenho mandando no escravo. É o clima de uma relação de parceria, de confiança. Para nós crescermos economicamente, é importante que todos cresçam conosco”, avaliou.

Lula apontou, também, a melhoria do relacionamento com a Argentina. “Na medida em que o Brasil começou a confiar na Argentina e ela começou a confiar no Brasil, foi o resultado mais exitoso de toda essa relação. Não podemos prescindir um do outro. Não somos adversários, somos parceiros”, disse.

Internamente, porém, o governo petista recebeu pesadas críticas por parte de setores empresariais e políticos contrários à estratégia de “boa vizinhança” no continente. As críticas foram pesadas, principalmente, nos episódios do gás natural com a Bolívia e do impasse de Itaipu com o Paraguai.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Em enquete, Lula é o mais popular; Lugo, o menos

02.11.10 - Mesmo com o desgaste de quase oito anos de governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o mais popular das Américas, enquanto Fernando Lugo é o menos. É o que revela uma enquete internacional promovida pelo jornal chileno La Segunda. Mais...

Para ABC Color, imperialismo brasileiro continuará

02.11.10 - “O imperialismo brasileiro continuará intacto com o governo de Dilma”. É o que opina o jornal ABC Color em seu editorial desta terça-feira (02), no qual, afirma que a continuidade da atual política brasileira pode ser nefasta para os interesses do Paraguai. Mais...

Um comentário:

  1. Imperialismo brasileiro no Paraguai - parece uma
    das figuras iguais à Mula sem Cabeça correndo pelo mundo, sem saber para onde vai, nem o que fazer no plano das relações internacionais, através das discussões e diálogo - visando à harmonia, paz, amizade e compreensão sobre os direitos e deveres de cada um - na mesa das negociações.
    Se o Imperialismo em questão - tiver partido da esquerda, acreditamos que seja mais uma consideração feita por esquerdista sectário, sem a compreensão do futuro, nem do presente, a exemplo de muitos outros que perderam o bom-senso nos momentos mais difíceis da política.

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.