segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Mutirão de regularização ficou abaixo da expectativa

22.11.10 - Iniciado no último dia 11, no Salão Social da Área 2, em Ciudad del Este, o mutirão de regularização promovido, durante seis dias, pelos serviços migratórios de Paraguai e Brasil, atraiu pouco mais de 800 interessados, ficando abaixo das expectativas.

Imagem: Diário Última Hora (Arquivo)

De acordo com o Diário Vanguardia, apenas 823 brasileiros, alguns deles, residentes há mais de três décadas em território paraguaio, regularizaram sua situação no país. A estimativa era de que pelo menos mil pessoas participassem da atividade que reuniu, em um único lugar, todas as instituições responsáveis.

Mesmo assim, Julio Benítez, titular da Direção Nacional de Migrações, do Paraguai, valorizou o novo passo rumo à solução dos graves problemas migratórios que afetam a população brasiguaia.

Os governos têm o dever e o direito de trabalhar para seus cidadãos, não apenas preocupar-se com o problema, mas ocupar-se dele, e isso demonstra que estamos fazendo muito para que o cidadão ou cidadã vivam dignamente no país”, afirmou.

O mutirão, que contou com a participação de organismos brasileiros como a Polícia Federal (PF), é organizado pelo Consulado do Brasil e beneficiou, em suas seis edições anteriores (realizadas em diferentes cidades), mais de 5,7 mil brasileiros que estavam ilegais no Paraguai.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Mutirão paranaense é modelo para o Paraguai

20.11.10 - Mutirão que reúne, em um único local, serviços de documentação, saúde e orientações diversas, o “Paraná em Ação” servirá de modelo para a aplicação de iniciativa similar no Paraguai, passando a fazer parte das políticas públicas para o setor social. Mais...

PF aplica “filtro” para regularizar brasiguaios

16.11.10 - Evitar que delinquentes beneficiem-se do mutirão de regularização de brasiguaios realizado, desde a semana passada em Ciudad del Este, no Salão da Área 2. Este é um dos objetivos do Consulado do Brasil, da Direção de Migrações e da Polícia Federal. Mais...

Um comentário:

  1. Bons vão fazer um comentário sobre esta matéria. Sabe por que ficou abaixo da expectativa, por que quando nós Brasileiros eram atendido pelo "lado Brasileiro" não era cobrado nenhuma taxa, agora quando foi para o "lado Paraguaio" começou a cobrar taxas e taxas, me cobraram 25 mil somente para tirar a minha pressão.
    Depois para poder fazer um atestado de vida e residência, apenas uma simples declaração tive que pagar 50 mil, fora que apenas para bater um Carimbo nos documentos que foi emitido por eles mesmo foi me cobrado 75 mil. Entre outra coisa mais.
    Já que foram eles que emitiram a documentação na hora por que tinha que se autenticado?
    No mais quando fui para outro lado o que aconteceu tinha que pagar mais 967,00 mil para poder finalizar toda a documentação. Agora uma coisa que eu não entendo já que era uma ação conjunta entre os dois governos por que o governo do Paraguai cobrou 1.137.00 mais de um milhão de guaranis.

    Sem explicação sem noção somente “Encanta Plata”

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.