terça-feira, 2 de novembro de 2010

Para ABC Color, imperialismo brasileiro continuará

02.11.10 - “O imperialismo brasileiro continuará intacto com o governo de Dilma”. É o que opina o jornal ABC Color em seu editorial desta terça-feira (02), no qual, contrariando as análises dos demais meios, afirma que a continuidade da atual política brasileira pode ser nefasta para os interesses do Paraguai.

Reprodução / ABC Digital

O triunfo de Dilma Rousseff – a candidata presidencial apadrinhada por Lula da Silva – nas eleições que ocorreram neste fim de semana no Brasil não supõe nenhuma esperança de que o próximo governo desse país abdicará de seus afãs hegemônicos na região e deixará de submeter os vizinhos, em particular o Paraguai, a uma odiosa subordinação”, escreve o principal jornal paraguaio.

Muito pelo contrário, há elementos de sobra para supor que ela dará continuidade à mesma política imperialista de seu chefe e mentor. A experiência permite supôr que o assédio permanente a nosso país continuará igual ou pior durante o governo de Dilma. Não há nenhuma real intenção de desmontar o perverso esquema expansionista e imperialista que esse país vem aplicando de maneira sistemática com o Paraguai desde as remotas épocas da colônia”.

A vazia retórica da 'integração' não foi mais que uma estratégia do Brasil destinada a assegurar que suas manobras hegemônicas lhe permitam, na atualidade, continuar tendo o exclusivo manejo das chaves que abrem ou fecham toda oportunidade de progresso ou desenvolvimento individual em nosso país”, acusa o ABC Color, abordando, ainda, temas como a política comercial brasileira em relação a Ciudad del Este.

Nenhuma determinação foi tampouco adotada pelo governo de Lula no que toca à integração de nossas cadeias produtivas. Mais do que isso, o comércio interfronteiriço entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu ainda continua sendo um problema não resolvido e é objeto dos ataques mais virulentos e oprobriosos por pate do Brasil”.

A diferença de preços no lado paraguaio é sensivelmente abismal, e ante a clara oportunidade que isso representa para os consumidores do país vizinho, a administração de Lula não encontrou melhor ideia do que perseguir seus cidadãos que fazem compras em nosso território e arremeter com medidas de todo tipo contra a capital do Alto Paraná, em uma tentativa de asfixiar – e, se for possível, fazer desaparecer – o intercâmbio que existe entre essa pujante região do país e o Brasil”, conclui o jornal paraguaio.

Para ler o editorial (em espanhol), na íntegra, clique aqui.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Dilma Rousseff vence eleição em Foz do Iguaçu

01.11.10 - A candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, confirmou seu favoritismo para o pleito deste domingo (31) e voltou a vencer em Foz do Iguaçu, porém, por margem pequena. No primeiro turno, Dilma havia vencido com cinco pontos de vantagem. Mais...

Eleição de Dilma é vista com bons olhos no Paraguai

01.11.10 - A eleição de Dilma Rousseff, bem como a conquista de maioria parlamentar pela coligação governista encabeçada por PT/PMDB, é vista com bons olhos no Paraguai, país que aguarda a aprovação de compromissos pendentes do governo brasileiro. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.