terça-feira, 16 de novembro de 2010

Paraguaia feita refém na Espanha é de Hernandarias

16.11.10 - Mantida em cárcere privado, durante três anos, pelo próprio concubino, a paraguaia Petronila V., 26, é procedente da cidade fronteiriça de Hernandarias, vizinha a Ciudad del Este e Foz do Iguaçu. É o que revelam os jornais La Nación e Última Hora.

Imagem: Agência EFE.

De acordo com as referidas fontes, a mulher partiu do Paraguai em direção à Espanha em maio de 2006. Lá, conheceu o espanhol Lorenzo M., residente em Moral de Calatrava, região central da Espanha. No início deste mês, Lorenzo foi preso pela polícia local, sob a acusação de mantê-la como refém.

No momento em que foi localizada pelos policiais, a paraguaia encontrava-se em debilitado estado de saúde e vivendo em um cômodo sem as mínimas condições de higiene, cercada por fezes, urina, lixo e alimentos putrefatos. As condições do achado chocaram a opinião pública na Espanha e no Paraguai.

Levada a um hospital de Ciudad Real, Petronila apresenta recuperação física satisfatória, porém, as maiores sequelas são de cunho mental. Seu estado psicológico coloca em dúvida, inclusive, a versão original sobre o cativeiro e o resgate.

Neste sentido, meios de comunicação da Espanha difundem versões que descrevem que a própria mulher, afetada por uma grave depressão, teria recluído-se voluntariamente e decidido não mais alimentar-se ou sair à luz do dia. Os detalhes do caso, porém, são mantidos em sigilo pelos investigadores espanhóis.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Polícia resgata paraguaia mantida refém na Espanha

13.11.10 - Em ação ocorrida no início do mês, porém, tornada pública apenas nesta sexta, uma paraguaia de 26 anos foi resgatada na pequena localidade espanhola de Moral de Calatrava, após ser mantida em cativeiro, durante três anos, pelo próprio concubino. Mais...

Justiça paraguaia autoriza extradição de libaneses

11.11.10 - A Corte Suprema de Justiça (CSJ), do Paraguai, removeu no início desta semana as últimas barreiras que impediam a extradição aos Estados Unidos de dois libaneses presos na região fronteiriça, em agosto de 2008, sob acusação de tráfico de drogas. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.