terça-feira, 30 de novembro de 2010

PF e Força Nacional montam cerco em Ponta Porã

30.11.10 - Tolerância zero. Esta é a recomendação dada aos policiais federais e militares da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), para a vistoria de cargas e veículos que circulam pela região de fronteira seca entre Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero (Paraguai).

Imagem: ABC Color

De acordo com o jornal ABC Color, o “arroxo” na fiscalização, que atinge principalmente os caminhões estacionados no pátio da aduana local, tem como objetivo impedir o envio de carregamentos de drogas e armamentos em direção ao Rio de Janeiro e demais pontos de tráfico no Sudeste brasileiro.

A fiscalização inclui, também, barreiras móveis montadas nas estradas que dão acesso ao Paraguai e em pontos urbanos da cidade de Ponta Porã, separada da vizinha paraguaia, apenas, por uma “avenida internacional”.

Paralelamente, o governo brasileiro assinou, nesta segunda-feira (29), termo de compromisso com a Bolívia para a implementação de medidas mais duras na repressão ao narcotráfico e ao crime organizado fronteiriço, em acordo que deve incluir, ainda, a participação do governo peruano.

A intenção, conforme declarações do ministro brasileiro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, é criar um “Plano Sulamericano de Combate às Drogas”, de maneira a romper as fronteiras do tráfico e aumentar a segurança de brasileiros e moradores dos demais países do continente.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Guerra” no RJ pode ter reflexos na região fronteiriça

29.11.10 - A “guerra civil” entre forças policiais e traficantes nos morros do Rio de Janeiro pode acarretar consequências diretas à população da fronteira entre Brasil e Paraguai. A principal delas é o aumento na fiscalização e repressão policial na região. Mais...

Brasil quer autorização para espionar Paraguai

29.11.10 - Informações publicadas, neste final de semana, pelo jornal O Globo, dão conta de que o governo brasileiro estaria em negociações com seus pares de Paraguai, Uruguai, Bolívia e Colômbia, para o uso de seus novos aviões-espiões também nos países vizinhos. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.