sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Band mostra venda de armas no comércio de CDE

03.12.10 - Em reportagem exibida na noite desta quinta-feira (02), o Jornal da Band, da TV Bandeirantes, abordou a questão do tráfico de armas na região fronteiriça e as facilidades para a compra e travessia de munições e armamentos de diferentes tipos e calibres.

Para assistir a matéria, na íntegra, clique aqui.

No material, a equipe da tv paulista volta a “chover no molhado” ao visitar casas de armas no lado paraguaio da fronteira e mostrar as debilidades da fiscalização na cabeceira brasileira da Ponte da Amizade, bem como a existência de portos clandestinos na barranca do rio Paraná.

A novidade da reportagem é a afirmação, feita por um dos homens que oferece o serviço de “entrega” em território brasileiro, de que fiscais brasileiros receberiam “incentivos” para a aplicação da famosa vista grossa. “Esse aqui eu vou passar R$ 200,00, R$ 100,00 pra mim e R$ 100,00 pra ele [fiscal]”, explicou o atravessador.

Vale lembrar, no entanto, que apesar da insistência em caracterizar Foz do Iguaçu e região como principal ponto de entrada de armas e entorpecentes em território brasileiro, a Tríplice Fronteira já perdeu, há tempos, o primeiro lugar para a fronteira seca entre Paraguai e Mato Grosso do Sul.

É no lado paraguaio da fronteira seca, por exemplo, que estão cerca de 90% das lavouras de maconha do país vizinho, bem como as principais casas de armas investigadas pela Polícia Federal (PF), que dá suporte às forças policiais e judiciais paraguaias no combate a esse tipo de ilícito.

Dados extraoficiais dão conta de que, de tudo o que passa pelo oeste paranaense, cerca de 10% sejam apreendidos. Na fronteira seca, pouco povoada, escassamente patrulhada e geograficamente mais próxima da Bolívia e do Sudeste brasileiro, tal percentual estaria próximo de zero.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Paraguai quer prevenir invasão de traficantes do RJ

01.12.10 - A Polícia Nacional do Paraguai está em alerta para prevenir a entrada, no território do país, de traficantes foragidos das favelas dos morros do Rio de Janeiro. Foi o que revelou, nesta terça-feira (30), Augusto Aníbal Lima, porta-voz da instituição policial. Mais...

Traficantes diminuem “exportações” de maconha

01.12.10 - Com o aumento da fiscalização no Rio de Janeiro e a perda de importantes redutos dominados pelas quadrilhas fluminenses, traficantes da fronteira seca entre Paraguai e Mato Grosso do Sul estão reduzindo suas “exportações” de maconha ao Brasil. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.