sábado, 18 de dezembro de 2010

Bloqueio argentino: empresários pedem ressarcimento

18.12.10 - Representantes do setor empresarial paraguaio solicitarão ao governo do país que reivindique, junto às instâncias internacionais, ressarcimento à Argentina pelo bloqueio sindical que, por mais de um mês, paralisou o trânsito de cargas paraguaias pela hidrovia dos rios Paraná e Paraguai.

Imagem: Nuestro Mar

De acordo com o Diário Última Hora, a hipótese do ressarcimento, defendida por grêmios empresariais como o Centro de Armadores Fluviais, pode ser debatida ainda neste final de semana, com o retorno do presidente Fernando Lugo ao país após três dias de ausência.

Guillermo Ehreke, vice-presidente do Centro de Armadores, aponta que o prejuízo ao país com a retenção de mais de cinco mil containeres pode chegar a US$ 250 milhões, dinheiro que, em grande medida, não será recuperado, já que muitos dos carregamentos eram, justamente, de artigos de fim de ano.

O bloqueio na Argentina foi coordenado pelo Sindicato dos Trabalhadores Marítimos Unidos (SOMU), cujos membros recusaram-se a manipular cargas oriundas ou com destino ao Paraguai, em “solidariedade” aos trabalhadores paraguaios que atuam na hidrovia e não contam com os mesmos direitos trabalhistas.

Rumores difundidos pela imprensa da própria Argentina, no entanto, dão conta de que a presidente Cristina Kirchner teria tido envolvimento direto no protesto, cujo objetivo oculto seria, segundo os defensores de tal teoria, prejudicar as companhias fluviais paraguaias e recuperar o histórico predomínio argentino no setor.

Por conta do impasse, o Paraguai chegou a ameaçar não participar da Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, realizada quinta (16) e sexta (17) em Foz do Iguaçu. Uma vez solucionado o problema, porém, o governo paraguaio preferiu não voltar a abordá-lo durante a plenária principal.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Impasse Paraguai / Argentina chega ao fim

14.12.10 - A ameaça paraguaia de não participar da Cúpula do Mercosul, em protesto às restrições sobre o trânsito de mercadorias no trecho argentino da hidrovia dos rios Paraná e Paraguai, surtiu efeito. Nesta segunda-feira, a Argentina informou a solução do problema. Mais...

Caminhoneiros fecham fronteira com o Paraguai

11.12.10 - Como se não bastasse o bloqueio promovido por um sindicato argentino na hidrovia dos rios Paraná/Paraguai, caminhoneiros do país vizinho iniciaram, na última quinta-feira (09), uma paralisação na fronteira terrestre entre Clorinda e Puerto Falcón. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.