sábado, 11 de dezembro de 2010

Caminhoneiros fecham fronteira com o Paraguai

11.12.10 - Como se não bastasse o bloqueio promovido por um sindicato argentino na hidrovia dos rios Paraná/Paraguai, caminhoneiros do país vizinho iniciaram, na última quinta-feira (09), uma paralisação na fronteira terrestre entre Clorinda (Argentina) e Puerto Falcón (Paraguai).

Imagem: Última Hora

De acordo com o Diário Última Hora, o protesto na hidrovia, que já dura desde outubro e pode levar o Paraguai a boicotar a Cúpula do Mercosul, marcada para os dias 16 e 17/12, em Foz do Iguaçu, é por conta de problemas trabalhistas envolvendo as 38 empresas paraguaias que operam no setor.

Para forçar as empresas paraguaias a concederem a seus funcionários os mesmos benefícios disponíveis aos trabalhadores argentinos, estivadores do país platino negam-se a embarcar ou desembarcar containeres que tenham vindo ou tenham como destino o Paraguai.

A medida de força, encabeçada pelo Sindicato dos Trabalhadores Marítimos Unidos (SOMU), está trazendo prejuízo irreparável à economia do Paraguai, uma vez que muitas das mercadorias “encalhadas” nos portos argentinos são perecíveis ou, então, produtos específicos para as festas de fim de ano.

Já na fronteira entre Clorinda e Puerto Falcón, o protesto, liderado por caminhoneiros argentinos, é contra a aplicação de medidas, por parte da aduana paraguaia, para barrar o ingresso de produtos vegetais argentinos que não tenham sido fiscalizados pelas correspondentes autoridades sanitárias.

Nesta sexta-feira (10), o protesto ganhou a adesão de caminhoneiros paraguaios e de trabalhadores informais que vivem do transporte de hortaliças, legumes e frutas de um lado a outro da fronteira.

Representantes do Serviço Nacional de Qualidade e Sanidade Vegetal e de Sementes (SENAVE), porém, argumentam que o controle realizado na aduana paraguaia é, apenas, para equiparar as medidas de fiscalização. Em outras palavras, dar aos argentinos o mesmo tratamento recebido na aduana de Clorinda.

Até o início da noite de ontem, o impasse continuava sem solução, com o trânsito da fronteira sendo liberado, apenas, a veículos particulares e unidades do transporte coletivo.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Brasil busca solução para impasse Paraguai / Argentina

10.12.10 - Ante a ameaça paraguaia de não participar da cúpula semestral do Mercosul, em função dos mais de sete mil containeres do país “encalhados” nos portos argentinos, o governo brasileiro está em busca de intermediar uma solução para o impasse. Mais...

Paraguai ameaça boicotar cúpula de Foz do Iguaçu

08.12.10 - Caso a Argentina não solucione as barreiras ao trânsito de containeres com destino ou procedentes do Paraguai, parados em Buenos Aires, o Paraguai boicotará a cúpula semestral do Mercosul, marcada para os dias 16 e 17/12 em Foz do Iguaçu. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.