segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Flagrante de propina policial no centro de CDE

20.12.10 - O Diário TN Press publicou, em sua edição de sábado (18), um flagrante de corrupção policial em pleno centro de Ciudad del Este. Para ter seus documentos devolvidos, um motociclista, de nacionalidade paraguaia, foi chantageado para que pagasse propina no valor de G$ 50 mil (cerca de R$ 20,00).

Imagem: TN Press

De acordo com a referida fonte, Diego Ramón Villasanti, 23, foi parado pelos suboficiais Eriberto Ovelar e Gabriel Acosta, da Polícia Nacional do Paraguai, no cruzamento das avenidas Carlos Antonio López e Eusebio Ayala. Os policiais solicitaram os documentos de Villasanti e da motocicleta.

Ao não encontrarem nenhuma irregularidade, no entanto, os policiais teriam recusado-se a devolver os documentos e exigido propina de G$ 50 mil. Alegando não ter o dinheiro em mãos, o motociclista voltou para casa e dirigiu-se, momentos mais tarde, ao Ministério Público para denunciar o caso às autoridades.

Segundo o TN Press, no entanto, houve pouco interesse na denúncia de Villasanti, com o promotor Horacio Bisso concordando em acompanhar o procedimento, apenas, após insistência do denunciante e da equipe do jornal, cujo fotógrafo ofereceu-se para registrar o flagrante.

O momento em que Villasanti entregou os G$ 50 mil ao suboficial que retinha seus documentos foi devidamente registrado pelo fotógrafo e presenciado pelo representante do Ministério Público. Ao perceber que estava sendo fotografado, o policial tentou devolver o dinheiro e pediu auxílio aos superiores.

Neste sentido, o TN Press relata que, curiosamente Osmar Cáceres, suboficial que chegou ao local, sem capacete, em uma moto sem placa, recriminou os colegas e o denunciante, afirmando que este deveria ter sido preso por “oferecer” dinheiro aos agentes.

Ao ser informado sobre o caso, Odilio González, titular da delegacia da qual fazem parte os dois agentes acusados, determinou a prisão preventiva dos envolvidos e parabenizou o motociclista por denunciar o incidente e não deixar que o pedido de propina fosse parar no oparei (o popular “limbo”, em guarani).

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Prefeitura de CDE intervém Polícia de Trânsito

15.12.10 - Pressionado pela opinião pública, o prefeito interino de Ciudad del Este, Miguel Ángel Coronel, determinou na última segunda-feira intervenção à Polícia Municipal de Trânsito, no caso em que agentes são acusados de cobrar propina a motoristas brasileiros. Mais...

Corregedoria confirma prisão de policial e informante

18.12.10 - A Corregedoria Geral da Polícia Civil do Paraná confirmou, nesta sexta-feira (17), o cumprimento de mandados de prisão contra um investigador e um informante da corporação, acusados de pedir propina a um caminhoneiro abordado em julho em Foz do Iguaçu. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.