quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Juíza extingue processo contra funcionários de Itaipu

23.12.10 - A juíza penal de garantias Patricia González, de Asunción, determinou nesta semana o desvinculamento definitivo dos acusados e a extinção do processo no qual três funcionários de Itaipu eram acusados de destruição de documentos internos da entidade.

De acordo com o jornal ABC Color, trata-se dos funcionários Guido Hernán Palma Carvajal, Facundo Mesías Arévalos Gama e Nimio Peralta Cuéllar, acusados de queimar documentos que estariam relacionados ao uso de verbas da binacional para o financiamento de campanhas políticas.

A denúncia de destruição de documentos internos da entidade foi formulada em novembro de 2008, pela própria Itaipu, no momento em que investigava-se as suspeitas de desvio de milionárias quantias em dólares para a campanha do Partido Colorado nas eleições presidenciais de abril de 2008.

De sua criação até a data em que teve início o governo de Fernando Lugo, a diretoria paraguaia de Itaipu fora ocupada, totalmente, por integrantes do Partido Colorado, acusados, em inúmeras ocasiões, de utilizar-se da blindagem jurídica da entidade para atos de corrupção e uso indevido de verbas.

Uma das promessas de campanha do atual presidente paraguaio, neste sentido, era remover a blindagem que impedia o acesso da Controladoria Geral da República (CGR) às contas de Itaipu e abrir a documentação da entidade para a verificação de delitos cometidos pelos anteriores administradores.

Denúncias jornalísticas feitas à época dão conta de que no período de transição entre a vitória eleitoral em abril e a posse no mês de agosto, milhares de documentos da diretoria paraguaia de Itaipu teriam sido destruídos ou transferidos a arquivos situados no lado brasileiro da área da usina.

Um dos casos mais famosos, ocorrido em 07/08/08 (oito dias antes da posse do governo Lugo), refere-se à interceptação de um caminhão que partiu da sede de Itaipu, em Asunción, carregado com 53 caixas de documentos internos e que diziam respeito aos chamados “fundos sociais” da entidade.

Atualmente, são várias as denúncias de desvio ou má utilização de verbas investigadas pelo Ministério Público do Paraguai ou transformadas em processos judiciais. Víctor Bernal Garay, diretor paraguaio entre 2003 e 2008 e senador pelo Partido Colorado, é o principal alvo das denúncias de manejo irregular.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Deputados paraguaios reúnem-se com Jorge Samek

21.12.10 - O diretor brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, recebeu nesta segunda-feira (20), em Curitiba, a visita de parlamentares paraguaios interessados em esclarecer dúvidas sobre a licitação da futura linha de 500 KV entre a usina binacional e a região de Asunción. Mais...

Para industriais, Paraguai mendiga energia ao Brasil

16.12.10 - Para a União Industrial Paraguaia (UIP), apesar das promessas do atual governo, o Paraguai continua a agir como antes, “mendigando” energia ao Brasil. Foi o que ponderou, na mensagem de fim de ano emitida pela entidade, o presidente Gustavo Volpe. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.