sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Lojistas usam câmeras para defender-se de denúncias

10.12.10 - Câmeras que monitoram a entrega de mercadorias aos clientes, para evitar denúncias de adulteração no conteúdo de caixas e sacolas. Esta é a arma que vem sendo usada por lojistas de Ciudad del Este, para defender a reputação de seus estabelecimentos.

O objetivo das imagens, armazenadas em computadores, é provar que fraudes como a entrega de caixas contendo garrafas de água, tijolos e outros adereços, não aconteceram na loja e foram obra, possivelmente, de terceiros contratados pelos clientes para a “entrega” no Brasil.

Na última terça-feira (07), por exemplo, um brasileiro de 29 anos, residente em Cascavel, dirigiu-se a uma loja de jogos eletrônicos da galeria Lai Lai Center, para denunciar ter recebido, ao invés de um videogame Nintendo Wii, garrafas simulando o peso do objeto.

Na presença de policiais, os donos da loja mostraram imagens do circuíto interno, registrando o momento da compra e da entrega do videogame, sem que nenhuma fraude visível tenha sido identificada. Com a filmagem, o brasileiro foi incapaz de provar que a fraude aconteceu no local.

A maior parte das “trocas de mercadoria” ocorre, atualmente, durante o transporte em direção ao Brasil, quando é comum que brasileiros que não querem pagar imposto ou declarar suas compras, contratem motociclistas, taxistas ou “barqueiros” para a entrega em hotéis e estacionamentos de Foz do Iguaçu.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Polícia Turística emite recomendações a brasileiros

01.12.10 - Visando dar garantias aos turistas que visitam a fronteira neste final de ano e prevenir os casos de fraudes constantemente registrados no comércio de Ciudad del Este, a Polícia Turística do Paraguai emitiu um folheto com recomendações em português. Mais...

Brasileiro denuncia roubo de mercadorias em CDE

01.12.10 - Um comprista brasileiro, que gastou o equivalente a R$ 9,5 mil em compras no comércio de Ciudad del Este, denunciou à polícia local que, no último sábado (27), teve suas mercadorias “extraviadas” por um transportista de nacionalidade paraguaia. Mais...

Um comentário:

  1. Isso nao acontece quando o cliente contrata a entrega no hotel em Foz.. acontece sempre dentro de vans e Taxis q Cobram para passar o proprio turista para o Brasil.. quando os mesmos se oferecem pra guardar a mercadoria do cliente no Porta Malas. ou atraz da Van. enquanto ficam fingindo esperar outros Passageiros pra passar a ponte. com a tampa traseira aberta.. e é sempre neste momento q a mercadoria eh trocada...

    ResponderExcluir

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.