sábado, 4 de dezembro de 2010

Para Lugo, espionagem não compromete relação

04.12.10 - Na opinião do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, o escândalo do vazamento, através da internet, de mais de 250 mil documentos com informações confidenciais coletadas pela diplomacia dos Estados Unidos, não compromete a relação com o país do norte.

Imagem: Presidência da República (Arquivo)

Em um dos documentos, divulgado através do site WikiLeaks, organismos de inteligência dos Estados Unidos solicitam à embaixada do país em Asunción informações sobre os quatro principais nomes das eleições paraguaias de 2008, entre eles, o então candidato à presidência, Fernando Lugo.

Entre as informações requeridas, particularidades como DNA, impressões digitais, escaneamento da íris, monitoramento das linhas telefônicas e investigação sobre o suposto financiamento da campanha de Lugo por parte do venezuelano Hugo Chávez.

Questionado sobre sua opinião a respeito, Lugo afirmou à imprensa, à saída do Hospital Sírio-Libanês, onde esteve internado na quarta-feira (01), que “o Paraguai toma a sério as informações e, ao mesmo tempo, não tomará decisões apressadas e que possam danificar seus interesses”.

Romper relações é algo que deve ser bem pensado, e não só pelo presidente, mas por toda a equipe de governo, em consulta com seus assessores internacionais”, avaliou. “Todos os países têm um serviço de informação, o país que diga que não tem é um país pouco sério”.

Todos temos informações, nós sabemos sobre a Dilma e sobre os candidatos argentinos, e estamos processando as informações que temos, sobretudo jornalísticas e de outras fontes, isso não é nenhuma novidade em um país com o qual temos relações”, complementou.

Além das informações sobre os candidatos de 2008, os documentos divulgados na internet revelam, também, a intensa espionagem estadunidense na região da Tríplice Fronteira, tendo como foco a presença de “extremistas islâmicos” e a existência de atividades ilegais como o narcotráfico e a lavagem de dinheiro.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Espionagem: Paraguai cobra explicações aos EUA

30.11.10 - Ante o escândalo do vazamento de um memorando no qual serviços de inteligência dos Estados Unidos solicitam informações confidenciais à embaixada do país em Asunción, Héctor Lacognata, chanceler paraguaio, convocou a embaixadora Liliana Ayalde. Mais...

EUA averiguaram saúde mental de Cristina Kirchner

30.11.10 - Se, no Paraguai, a pedra fundamental do escândalo foi a notícia de que candidatos à presidência foram espionados pelos Estados Unidos, na Argentina, um pedido de informações sobre a “saúde mental” de Cristina Kirchner revoltou a opinião pública. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.