segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Projeto de policiamento fronteiriço está atrasado

06.12.10 - Anunciado com pompa e circunstância pelo governo federal e previsto para entrar em funcionamento no segundo semestre de 2010, o projeto de Policiamento Especializado na Fronteira (PEFRON) deve sair do papel apenas em 2011.

Imagem: Agência Estadual de Notícias (AEN)

De acordo com o portal G1, que voltou a abordar o tema em função da “guerra” entre traficantes e policiais nos morros do Rio de Janeiro, o projeto, lançado em 2008, ainda não conta com nenhuma das 11 bases (duas delas, na fronteira com o Paraguai) que abrigarão as futuras forças de elite.

No Paraná, a base do PEFRON deve ficar na cidade de São Miguel do Iguaçu, a 40 quilômetros de Foz do Iguaçu, enquanto que, na fronteira seca entre Paraguai e Mato Grosso do Sul, uma área no Assentamento Itamarati, nos arredores de Ponta Porã, será destinada para abrigar o novo batalhão.

Além do aumento da presença física, outra das estrelas do PEFRON é o uso da tecnologia, com a compra de aeronaves não-tripuladas e outros apetrechos que auxiliem nos trabalhos de monitoramento e inteligência. Alexandre Aragon, subsecretário nacional de Segurança Pública, justificou a demora.

"O PEFRON está no desenho ainda. Esperamos 510 anos para um programa efetivo de fronteiras para o Brasil. Segurança pública se faz com planejamento. Seria irresponsável lançar de forma imediata uma coisa que não fosse pactuada com os estados”, argumentou.

Já fizemos capacitação de servidores estaduais, mas ainda estamos desenhando um pacote para instrumentalização desse projeto, que está em fase de aquisições", afirmou Aragon, ponderando que a Operação Sentinela, em vigor desde março, é um dos principais ensaios para o novo sistema.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Paraguai quer prevenir invasão de traficantes do RJ

01.12.10 - A Polícia Nacional do Paraguai está em alerta para prevenir a entrada, no território do país, de traficantes foragidos das favelas dos morros do Rio de Janeiro. Foi o que revelou, nesta terça-feira (30), Augusto Aníbal Lima, porta-voz da instituição policial. Mais...

Traficantes diminuem “exportações” de maconha

01.12.10 - Com o aumento da fiscalização no Rio de Janeiro e a perda de importantes redutos dominados pelas quadrilhas fluminenses, traficantes da fronteira seca entre Paraguai e Mato Grosso do Sul estão reduzindo suas “exportações” de maconha ao Brasil. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.