quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Suspeitas de manipulação de licitação continuam

16.12.10 - O jornal ABC Color trouxe, nesta quinta-feira (15), novas suspeitas de que a licitação que definirá as empresas responsáveis pela construção da linha de 500 KV entre a usina de Itaipu e a região metropolitana de Asunción estaria previamente “arranjada”.

Reprodução / ABC Digital

De acordo com o principal jornal paraguaio, que cita fontes empresariais e políticas, “maneja-se uma forte versão de que a licitação das obras para a construção da linha de transmissão de 500 KV estaria arranjada para ser adjudicada a três companhias brasileiras”.

Tais empresas, segundo o ABC, seriam a Areva, a Engevix e a Aluza. O jornal refere, ainda, que “inclusive menciona-se uma comissão de US$ 38 milhões pela adjudicação”. Tal “comissão”, a título de propina aos intermediadores, viria do montante de US$ 555 milhões previstos para os referidos contratos.

Segundo essas versões, o edital está feito quase à medida para que essas empresas fiquem com os contratos e não haja maneira de fazer objeções”, sustenta o ABC Color, fazendo eco do descontentamento de empresas paraguaias que queixam-se de ser excluídas dos contratos principais.

A construção da nova linha, que faz parte do acordo Brasil / Paraguai de julho de 2009, será bancada quase que em sua totalidade pelo governo do Brasil, através de repasses ao Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul (FOCEM). A administração das verbas, por sua vez, estará a cargo de Itaipu.

O argumento para deixar [as empresas paraguaias] de lado é que o processo [de licitação] não acontece em Itaipu, onde poderia-se reclamar manejo igualitário, mas através de licitações do FOCEM e nas quais, portanto, não pode-se prever reservas para empresas nacionais”, pontualiza o ABC Color.

Caso confirmada a hipótese de “internacionalização” das obras da linha de 500 KV, Hernando Basili, representante do Centro Industrial Metalúrgico do Paraguai, anunciou que a entidade organizará protestos. Federico Franco, vice-presidente, disse que solicitará informações oficiais sobre o tema.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Para ABC Color, Itaipu discrimina empresas paraguaias

10.12.10 - Na opinião do jornal ABC Color, ao contratar, de maneira direta, uma empresa de engenharia estabelecida no Brasil, Itaipu estaria discriminando empresas paraguaias nas obras da futura linha de 500 KV entre a hidrelétrica do rio Paraná e a região de Asunción. Mais...

Para tucanos, Brasil faz “corpo mole” sobre Itaipu

06.12.10 - O Paraguai enviou a Brasília, na semana passada, uma comitiva encabeçada pelo vice-chanceler Jorge Lara Castro, com o objetivo de dialogar com as lideranças das principais bancadas do Congresso, em prol da aprovação do acordo sobre a usina de Itaipu. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.