sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Velho do Saco vira Papai Noel no Natal paraguaio

24.12.10 - Do alto do cerro de Ñemby, o Velho do Saco desce e entrega presentes a cerca de 300 crianças que formam uma animada fila para recebê-lo. Acredite: graças ao trabalho de folcloristas, o anteriormente desprezado Karai Vosa vem ocupando, cada vez mais, o espaço do Noel importado.

Temido por gerações e gerações de paraguaios, o Karai Vosa, figura tradicional da mitologia local, teria tido um encontro com Deus após raptar mais uma criança que não obedeceu às recomendações dos pais. No dito encontro, teria sido convencido a devolver os rebentos e passar a praticar o bem e a solidariedade.

Dessa forma, munido de doações feitas por voluntários que entenderam sua redenção, o Karai Vosa sai de seu esconderijo, a cada dezembro, para repartir presentes às crianças que, outrora, choravam ao pressentir sua presença e escutar seu grito característico de ¡piiipuuuuuuu!

Rosalba Denis, uma das responsáveis pela transformação do Karai, relatou ao Diário Última Hora que o objetivo da ação é criar um símbolo local para o ato de presentear no Natal, adaptado à cultura paraguaia e vestindo trajes condizentes com o clima do país no mês de dezembro.

Um Papai Noel com a barba branca, que lembra a neve, e um abrigo próprio para regiões de baixas temperaturas, é ilógico para nosso clima de 40º C em cada jornada”, afirmou a folclorista, ressaltando que o Karai Vosa veste-se com chapéu piri, camisa de ao po'i e calção negro, despertando a admiração dos pequenos.

Simpatias Natalinas

Outro traço peculiar do Natal paraguaio é a realização de simpatias para atrair sorte, marido ou dinheiro durante os próximos 12 meses, compiladas pelo Diário Última Hora em sua edição de 24/12. Na lista abaixo, transcrevemos algumas das mais curiosas crenças natalinas do país vizinho:

Casamento: muitas mulheres não esperam o Natal tanto pelo nascimento de Jesus, mas para que passe a festa e possam então guardar sua imagem de cabeça para baixo porque, segundo crêem, desta maneira se casarão durante o ano.

Boa Sorte: para outras pessoas, é imperdoável deixar o menino Jesus sozinho no presépio. Por esta razão, caso a dona do presépio tiver que sair, deve levá-lo consigo nem que seja na bolsa.

Porco Preto: o mito do porco preto (Kure Hû, em guarani) é um dos mais temidos entre os supersticiosos do Paraguai, havendo a crença de que aqueles que dormem antes da meia-noite na véspera de Natal transformarão-se em porcos pretos ou carregarão consigo o “espírito de porco” até o Natal seguinte.

Cachaça de Jesus: nos povoados do interior, era comum o costume de músicos que visitavam os presépios de cada casa e, em cada parada, entoavam cantigas e recebiam como oferenda comidas típicas e aguardente. Como era de se esperar, após algumas visitas, os músicos já estavam completamente embriagados.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Consumidores lotam lojas da Vila Portes

23.12.10 - Brasileiros e paraguaios, em busca das melhores ofertas. Nos últimos dias, a Vila Portes, bairro comercial situado na cabeceira brasileira da Ponte da Amizade, tem tornado-se centro de “peregrinação” para os consumidores de toda a região fronteiriça. Mais...

Movimento em alta no comércio da fronteira

21.12.10 - Faltando três dias para a tradicional troca de presentes da véspera de Natal, o movimento no comércio da região fronteiriça é intenso, situação visível, especialmente, na travessia das pontes da Amizade e Tancredo Neves (Brasil / Argentina). Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.