segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Itaipu: Controlador promete agilizar estudo da dívida

03.01.11 - Substituto de Octavio Airaldi no comando da Controladoria Geral da República (CGR), do Paraguai, Óscar Rubén Velázquez Gadea afirmou, em reunião com representantes do governo paraguaio, que agilizará os estudos sobre a legalidade da bilionária dívida de Itaipu.

De acordo com o Diário Última Hora, Velázquez Gadea reuniu-se, na semana passada, com o vice-ministro das Relações Exteriores, Jorge Lara Castro, com o assessor de relações internacionais da Presidência da República, Hugo Ruiz Díaz, e com o presidente da Comissão de Entidades Binacionais Hidrelétricas, Ricardo Canese, para discutir providências sobre o tema.

Em ditame datado de 16/12, ainda na gestão de Airaldi, a CGR detectou que uma das partes da dívida da binacional, acumulada entre os anos de 1986 e 1990 e avaliada em mais de US$ 4,2 bilhões, teria sido acumulada em violação aos termos dispostos pelo Tratado de Itaipu em 1973, sendo, portanto, ilegal.

As análises definitivas, com documentos originais e pareceres de inúmeros especialistas, serão realizadas ao longo de 2011, com o Brasil tendo comprometido-se, dois anos atrás, a acatar os resultados caso estes tenham sido obtidos com extremo rigor científico e total imparcialidade.

Na opinião de Ricardo Canese, no entanto, convencer o Brasil sobre a ilegalidade de partes da dívida de Itaipu (pertencente à própria binacional) é equivalente a convencer o Reino Unido sobre a soberania argentina nas Ilhas Malvinas ou o Chile sobre o acesso ao mar pela Bolívia.

Por Guilherme Wojciechowski - SopaBrasiguaia.com.br

Leia Também...

Controladoria detecta ilegalidade em dívida de Itaipu

29.12.10 - Apelidada de “dívida espúria” por parte da imprensa paraguaia, uma das parcelas da bilionária dívida de Itaipu, no valor de US$ 4,2 bilhões, seria ilegal. É o que atesta uma análise documental feita pela Controladoria Geral da República, do Paraguai. Mais...

Paraguaio compara Itaipu às Ilhas Malvinas

30.12.10 - Presidente da Comissão de Entidades Binacionais Hidrelétricas (CEBH) do governo paraguaio, o engenheiro Ricardo Canese comparou a questão da usina ao impasse entre Argentina e Reino Unido pelas Ilhas Malvinas e entre Chile e Bolívia pelo acesso ao mar. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esta é uma área voltada ao leitor do Sopa Brasiguaia e tem como objetivo permitir sua colaboração de maneira ágil, franca e aberta, prezando pela integridade moral de terceiros. As opiniões expressas nos comentários não representam a opinião do Sopa Brasiguaia.